Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

29/06/2015 às 14:34

30/06: O dia terá um segundo a mais. Sua área de TI se preparou?

Escrito por: Roberta Prescott
Fonte: Portal da Abranet

O fenômeno batizado de leap second ocorre, no Brasil, às 20h59 no horário de Brasília

Nesta terça-feira, 30/06, o dia terá um segundo a mais. É um ajuste necessário para sincronizar os relógios atômicos à rotação da Terra, que a cada dia desacelera cerca de dois milésimos de segundo ao rodar sobre seu próprio eixo. O fenômeno batizado de leap second ocorre, no Brasil, às 20h59 no horário de Brasília. Desde o começo do ano, especialistas no assunto vêm alertando as empresas sobre possíveis problemas computacionais ocasionados por este um segundo a mais. 
 
Em entrevista ao portal da Abranet (Associação Brasileira de Internet), Antonio M. Moreiras, gerente da área de projetos do NIC.br, explicou que falhas em transações financeiras e problemas em sistemas mais críticos têm probabilidade baixa de ocorrer, mas não devem ser descartados. Em 2012, última vez que tivemos o acréscimo de um segundo, praticamente todos os sites que usavam aplicações Java e alguns dos que usavam o sistema operacional Linux sofreram problemas, como travamentos ou lentidão.
 
Segundo relatos da época, aplicações em Java, rapidamente, começaram a usar 100% da CPU e a empresa publicou instruções aos clientes. Para este ano, a Oracle, proprietária do Java, deixou disponível em seu site algumas instruções. Em janeiro, procurada pela redação da Abranet, a Oracle não respondeu à solicitação de entrevista.
 
Já com relação ao bug no Kernel do Linux, Boris Kuszka, gerente dos arquitetos de soluções da Red Hat, explicou que, em 2012, o problema acometeu usuários apenas dos Estados Unidos onde se usa o Protocolo de Tempo para Redes (NTP) para sincronização dos servidores. No Brasil, onde são usados servidores de tempo local e os usuários não tiveram impacto.
 
De qualquer maneira, ele garantiu que a Red Hat fez correções e rodou aplicativos de testes para evitar problemas. Os clientes que usam RHEL 6.4 adiante não devem ser afetados, pois o sistema já está preparado. Para quem usa versões anteriores, a Red Hat publicou correções no site para serem baixadas e aplicadas. Os clientes também podem rodar aplicativos de testes.  
 
A estratégia do Google será de acrescentar milissegundos de forma gradual aos relógios de seu sistema no dia 30 de junho para evitar falhas. Mas fazer o relógio andar mais rápido não é uma solução que serve para todas as empresas, provedores de Internet ou sites, conforme explicou Moreiras, do NIC.br. “Será um dia fora de sincronismo, o que para um banco, por exemplo, pode não ser viável”, disse o especialista.
 
Procurado por este noticiado, em janeiro, o Google no Brasil recusou, por meio de sua assessoria de imprensa, a dar entrevista ou qualquer posicionamento sobre o assunto. Ainda que não seja preciso temer o leap second como se ele fosse um novo Bug do Milênio, alguns cuidados devem ser tomados para se preparar para possíveis falhas em sistemas operacionais, site e aplicativos.