Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/10/2013 às 14:01

6 conclusões para o empreendedor que também se assustou com o preço do PlayStation 4

Escrito por: Redação
Fonte: Estadão

Você certamente não gostou dos R$ 4 mil, mas e quando chega a sua vez de definir o valor?

Quando a discussão em torno do preço cobrado por determinado produto, ou serviço, torna-se pública - e causa comoção, chacota e até indignação - é sinal de que você fez alguma coisa errada. Não importa se você é um pequeno empreendedor lutando para ganhar espaço ou uma multinacional como a Sony. Sim, o episódio envolvendo o preço do PlayStation 4 no Brasil (R$ 4 mil) pode ensinar muito aos pequenos empresários, que via de regra se confundem no momento de definir o valor a ser cobrado dos consumidores.

:: ::
:: ::
:: Google + :: 

Para tentar ajudar você nessa dura tarefa, e contando com a ajuda do Sebrae, preparamos uma lista de fatores que precisam ser levados em conta antes de definir o preço. 

Fatores. Além dos financeiros, é claro, define-se preço com base no mercado. Ele deve estar próximo do valor cobrado pelos concorrentes diretos da mesma categoria.

Marca. O empreendedor ainda precisa levar em conta o nível de conhecimento, por parte do consumidor, da sua marca e qual o tempo de atuação no segmento.

Vendas. É importante também o empreendedor levar em consideração o seu volume de vendas e a agressividade da concorrência. 

Custos. Nunca é demais lembrar que o custo da mercadoria deve levar em consideração as despesas fixas proporcionais (aluguel, água, luz, telefone, salários dos funcionários, etc).

Novidade. Essas quatro dicas são básicas, mas há uma importantíssima. Você consegue em boa medida aumentar o preço do que vende se aquele item é considerado único pelo consumidor. Se ele enxerga, no caso do produto, inovação e exclusividade, pode colocar a mão no bolso e gastar mais.

E se deu errado? A estratégia adota pela Sony, neste caso, está correta. Na comunicação com o público, assim como nas redes sociais, vale a sinceridade. Seja sincero se você errou.  "Nós estamos perdendo dinheiro lançando o PlayStation 4 no Brasil". Foi o que disse o diretor da Sony Computer Entertainment para a América Latina, Mark Stanley, em entrevista ao Link.

E eles trataram de mostrar a formação do preço do videogame - mostraram qual é o custo de importação, o valor dos impostos, as margens de lucro dos lojistas e da Sony Brasil e assim por diante...

Isso vai ser suficiente para manter o consumidor? O tempo dirá, mas uma parcela poderá migrar, por exemplo, para o console Xbox, da rival Microsoft. A nova versão do produto será vendida a R$ 2,2 mil, aliás.