Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

26/11/2010 às 16:49

Alagoas: contagem regressiva para lançamento da TV Digital

Escrito por: Redação
Fonte: Gazetaweb

Autoridades, empresários, publicitários e diretores da OAM participam de solenidade nesta segunda, celebrando um novo marco na comunicação alagoana

Alagoas já está sendo vista com outros olhos. Foi-se o tempo em que o cidadão alagoano precisava encontrar a melhor posição da antena de seu televisor analógico para se ver livre daqueles ‘fantasmas, zumbidos ou chuviscos. Tudo isso é coisa do passado para o fiel telespectador da TV Gazeta, que passa a dispor, a partir de agora, do que há de mais moderno em imagem e som de alta definição. A interatividade será apenas uma das muitas vantagens ao público consumidor advindas da nova tecnologia por meio da qual a empresa da Organização Arnon de Mello (OAM) e afiliada Globo no Estado mantém o pioneirismo que sempre caracterizou sua prestação de serviço, sendo por isso considerada um patrimônio ‘de todos os alagoanos’.

O lançamento oficial acontecerá na noite desta segunda-feira, 29 de novembro, em solenidade a ser realizada no pátio do prédio sede das empresas da OAM, situado no bairro do Farol, em Maceió, onde autoridades, empresários, publicitários e diretores da Organização estarão reunidos para celebrar o marco história na existência da televisão – cuja transmissão teve início, em Alagoas, graças ao empenho do ex-senador Arnon de Mello, que deixara importante legado à comunicação, quando largou a vexatória condição de único Estado do Nordeste a não retransmitir o sinal da TV Globo. A solenidade desta segunda é mais uma prova do pioneirismo da TV Gazeta e demais empresas da OAM, já que a afiliada Globo foi a primeira a transmitir, em Alagoas, uma Copa de Mundo em alta definição, operando em High Definition (HD), ou alta definição, desde o dia 17 deste mês.

A Globo já inaugurou a transmissão digital em várias cidades do País. A primeira emissora foi a Globo São Paulo, na capital paulista, em 2 de dezembro de 2007, seguida pela Globo Minas, em Belo Horizonte, no dia 25 de abril de 2008. A última foi a Globo Nordeste, em Recife, que iniciou a transmissão em 15 de julho de 2009.

Desta feita, chegou a vez de Alagoas também se inserir neste contexto, para a satisfação, inicialmente, de milhares de alagoanos – já que a TV Gazeta passa a operar, por ora, apenas na capital, apesar do projeto de expansão para todo o Estado no decorrer dos próximos anos.

Com isso, a OAM acompanha a reinvenção do maior veículo de entretenimento, cultura e informação do País. Mais do que um forte instrumento de integração e fortalecimento de valores, a televisão brasileira conecta o cidadão com todo o mundo e tem sido responsável por verdadeiras revoluções, na busca por manter sua tecnologia sempre compatível com os aparelhos presentes nas casas dos consumidores.

Se na década de 70, quando houve a transição das transmissões em preto e branco para em cores, até então a única evolução tecnológica em 55 anos de TV, a expectativa dos telespectadores era comparável a de uma final de Copa do Mundo de Futebol, hoje a chegada da TV digital provoca profundas mudanças na forma de se fazer e assistir à televisão.

É neste cenário de inovação que a TV Gazeta insere a capital alagoana a partir deste 29 de novembro, quando a emissora lança a televisão digital para a Grande Maceió. A direção comercial da OAM informa já terem sido feitos grandes investimentos também no sentido de orientar os consumidores, mercado publicitário e lojistas.

Aliado à altíssima resolução de som e imagem, que ganha uma qualidade impensável sobre o sistema analógico atual, a TV digital possibilitará novos recursos de mobilidade e portabilidade. Uma série de equipamentos e dispositivos de recepção portáteis, como celulares e TVs de bolso, permitirão que as pessoas assistam à programação em locais que hoje não são habituais, como em automóveis e ônibus, ou até mesmo na praia, entre outros locais.

Tecnologia
Na essência, o que muda com a TV digital é a transmissão ao receptor, que antes se dava por meio do padrão analógico, passando agora à era digital. No modo analógico, as ondas de transmissão são suscetíveis a diversos tipos de interferências, responsáveis por ocasionar os conhecidos chuviscos na imagem. Já no digital, a imagem é transformada em códigos numéricos, algo semelhante à transmissão de dados por computador, fato que impede qualquer tipo de interferência. Ou seja, no sinal digital só existem duas opções: ou a imagem chega perfeita, ou simplesmente não é transmitida.

A principal vantagem do sinal digital é que as imperfeições são zeradas por completo. A imagem transmitida para o aparelho receptor estará intacta, igual a que é vista nos monitores dos estúdios de TV. A partir deste primeiro recurso, em que a perfeição da imagem é o limite, outros produtos podem ser desenvolvidos, como a mobilidade – que entra em funcionamento com a TV Digital –, e, futuramente, a interatividade.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o prazo para a substituição do sistema analógico pelo digital em todo o País é o ano 2016. Até lá, os dois sistemas operarão simultaneamente. Por isso, quem não quiser trocar de aparelho, ou adquirir o conversor, poderá continuar a assistir à TV Gazeta como sempre, sem qualquer das modificações ofertadas pela nova tecnologia.

Assistir à TV em casa, com um aparelho digital e transmissão em alta definição, significa receber com perfeição imagens com até seis vezes mais qualidade e nitidez do que atualmente - uma imagem similar àquela que se vê nas telas de cinema. O mesmo vale para o som recebido, que terá qualidade equivalente a de um CD.

No entanto, recomendam-se algumas regras no que diz respeito ao posicionamento do telespectador frente à tela. Para que não sejam percebidas as imperfeições da imagem SD, o ideal é que se respeite uma distância entre o telespectador e a TV, de pelo menos sete vezes a altura do aparelho, o que permite um ângulo de visão de apenas 10º. Já na imagem HD, esta distância deve ser de três vezes a altura do televisor, permitindo assim um ângulo de visão de 30º e proporcionando maior envolvimento do telespectador com a imagem fornecida.

Luis Eugênio Duarte, diretor de compras de uma loja de eletrodomésticos da capital, revela que a maior dúvida do consumidor é sobre como funciona o conversor na TV. “Basta ter a antena e a partir daí o sinal já se torna digital. Os vendedores das grandes lojas já estão recebendo treinamento para que possam orientar o consumidor sobre tal benefício”, comentou Eugênio.

Independentemente do tipo de aparelho que se possua em casa, o procedimento é muito simples. Àqueles que têm televisor digital, já com conversor embutido, basta apenas conectar uma antena UHF para receber o sinal. Mas se o televisor é comum, além da antena, é necessária a aquisição do citado conversor. E para facilitar ainda mais a vida do consumidor, a maioria dos conversores possui cabos com conexão em qualquer TV.

Apresentação
E foi para esclarecer esta e outras dúvidas que a direção da OAM promoveu um café da manhã, na última terça-feira (23), na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), no Centro de Maceió, onde técnicos da TV Gazeta apresentaram aos empresários e comerciantes presentes os detalhes a respeito da transmissão do sinal digital da emissora. Na oportunidade, o diretor executivo da Organização Arnon de Mello, Luis Amorim, esclareceu que o encontro com os empresários teve o exclusivo objetivo de explicar o funcionamento da nova tecnologia, assim como as vantagens oriundas de sua implantação.

“O mercado publicitário vai ganhar e muito com este avanço em termos de comunicação. A nova tecnologia em HD vai permitir aos nossos anunciantes um valor agregado ao seu produto, com uma exibição de imagem e som em alta definição”, avaliou o diretor.

Ainda segundo Amorim, a destacada alta definição, por meio do sinal digital da TV Gazeta, ‘só vem a enriquecer o mercado publicitário de Alagoas’. A interatividade – reforça o diretor executivo – é um dos diversos recursos proporcionados pelo novo suporte tecnológico já em funcionamento.

“A Organização Arnon de Mello teve a preocupação de não apenas lançar o sinal digital, como também de preparar seus funcionários, parceiros e colaboradores. Programamos palestras com diversos setores da sociedade. Hoje, a apresentação é destinada aos comerciantes. No entanto, também direcionaremos tal explanação aos revendedores de antenas e técnicos”, complementou Amorim.

Já o presidente do Conselho Estratégico da Organização Arnon de Mello, Carlos Mendonça, que acompanha a evolução da OAM desde a sua criação, revelou estar entusiasmado com ‘mais um passo para o futuro’. “A TV Digital significará desenvolvimento econômico para Alagoas, demonstrando assim nosso Estado pode ter uma televisão de alta definição, com todas as vantagens dela provenientes”, analisou Menonça, acrescentando sentir-se honrado em poder acompanhar ‘tantas transformações pelas quais vem passando a Organização’.

“Esta nova tecnologia vai entrar para os anais deste complexo comunicacional, sempre voltado para o que há de mais moderno. Toda a Organização tem evoluído e, desta forma, acompanhando o desenvolvimento visto em outras regiões do país”, emendou o presidente do Conselho Estratégico da OAM.

Carlos Mendonça ressaltou ainda que o sucesso da TV Gazeta se deve à contribuição dos funcionários, que, unidos, ajudaram a desenvolver, além da TV, as demais empresas da OAM, colocando-as sempre em primeiro lugar na preferência do alagoano.

Ampliando relações
O diretor comercial da TV Gazeta, Ademar de Sena, por sua vez, explicou que o encontro na sede da CDL com lojistas da Grande Maceió foi de fundamental importância para a oficial abertura do sinal digital. “A expectativa para o lançamento, assim como para as parcerias com os comerciantes, é muito positiva. Sempre tivemos um bom relacionamento com os lojistas. Agora só temos a ganhar com o avanço representado pela TV Digital”, ressaltou o diretor, esclarecendo também que a veiculação de comerciais na TV Gazeta também se dará da mesma forma, com imagem e som límpidos, salientando, contudo, que as produtoras terão de se adaptar ao novo sistema.

Já o diretor de tecnologia da TV Gazeta, Jaime Fernandes, destacou no encontro que o sinal digital ‘é simplesmente o que há de mais avançado em termos de tecnologia’. “Comparada com o sinal analógico, a qualidade é fantástica”, destacou Jaime, sendo complementado pelo coordenador de marketing da OAM, Samir de Sena, para quem a TV Digital já significa ‘uma nova forma de se fazer publicidade, além de um novo conceito para o telespectador e para o mercado publicitário’.

Na ocasião, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas, Wilson Barreto Prado, elogiou a iniciativa da Organização que se mantém pioneira na comunicação em Alagoas. “A expectativa para a abertura do sinal é grande entre os lojistas. Uma TV de qualidade só possibilita que o mercado comercial de Alagoas cresça ainda mais”, entusiasmou-se.

Por fim, o diretor jurídico da Organização Arnon de Mello, Djalma Mello, assegurou a lisura do processo por qual passou a TV Gazeta para ingressar na era digital. “A Organização já detém o poder de outorga do sinal analógico. O que fizemos foi elaborar uma solicitação para que também tivéssemos a autorização para o sinal digital. O sentimento agora é de conquista, na certeza de que a TV Gazeta fará ainda mais sucesso a partir de agora", avaliou.

- Para saber mais dicas sobre a TV digital, assim como sobre os benefícios ao mercado publicitário, por exemplo, basta acessar o site oficial.