Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/03/2014 às 12:04

Aldo Rebelo: A manchete que a mídia não deu

Escrito por: Aldo Rebelo
Fonte: Diário de S.Paulo

A delegação brasileira conquistou 258 medalhas, das quais 110 de ouro, 69 de prata e 79 de bronze. A Colômbia ficou em segundo lugar, com 166 (53 de ouro, 49 de prata e 64 de bronze) e a Venezuela ficou em terceiro, com 150 (47 de ouro, 40 de prata e 63 de bronze). Em dez edições, foi a primeira vez em que o Brasil ganhou fora de casa, pois sua única vitória ocorrera quando sediou os Jogos em 2002.

Uma das razões do sucesso está no fato de termos dado mais importância aos Jogos, tratando-os também como uma oportunidade de preparação de nossos competidores. A delegação foi a maior da história, com 490 atletas, inclusive consagrados campeões mundiais ou olímpicos. Alguns recebem a Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte, de até R$ 15.000,00 por mês.

O Brasil foi bem na maioria das modalidades disputadas, sobretudo em atletismo, boxe, canoagem, ciclismo, esgrima, ginástica, handebol, hipismo, luta, natação, pentatlo moderno, tênis, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, vela. O futebol não teve desempenho proporcional à excelência nacional. O masculino nem participou e o feminino ficou com a medalha de bronze. Mas o futsal levou o ouro.

Chama atenção o descaso com a divulgação de um torneio em que o Brasil foi tão bem. Em grandes jornais e redes de TV prevaleceu a omissão.

A retumbante vitória alavanca o Brasil como potência esportiva regional e demonstra a boa preparação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, e sobretudo para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

*Aldo Rebelo é ministro do Esporte