Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

01/08/2016 às 14:16

Alunos da UnB criam aplicativo que converte anúncios em doações

Escrito por: Redação
Fonte: Comunique-se

Com o objetivo de “mudar o mundo com um clique na tela do celular”, três estudantes da Universidade de Brasília (UnB) desenvolveram um aplicativo que possibilita a realização de doações a causas humanitárias. Chamada “Ribon”, em referência à palavra inglesa que significa “laço”, a ferramenta converte anúncios em receita, dessa forma, toda vez que os usuários desbloqueiam a tela do smartphone um valor é gerado. 
 
O grupo teve a ideia em maio e está trabalhando para disponibilizar o app em lojas virtuais em um mês. A proposta surgiu da vontade de ajudar mesmo sem ter dinheiro e pretende ajudar os internautas a fazer isso por meio de atividade cotidiana e sem custos. A plataforma funciona de maneira que a cada anúncio visualizado, o usuário ganha um“ribon”, que é acumulado como uma moeda e pode ser destinado à ONGs. Em média, uma pessoa desbloqueia o smartphone de 100 a 150 vezes por dia. Com, isso, centenas de “ribons” podem ser acumulados em pouco tempo de uso. 
 
Com apenas mil ribons, é possível destinar recursos para prover água potável para uma pessoa por 25 dias ou prevenir a desnutrição de uma criança durante 3 meses. As instituições selecionadas pelo aplicativo são ONGs que atuam em regiões de extrema pobreza. O time de desenvolvedores do Ribon conta com Rafael Rodeiro, graduando em Engenharia de Produção; João Moraes, estudante de Design, e Carlos Menezes, ex-aluno de Ciência da Computação e atual coordenador de TI da Federação das Empresas Juniores do Distrito Federal. 
 
“O aplicativo possibilita retirarmos os obstáculos representados pelo dinheiro e pelo tempo, anteriormente requisitos prévios para a realização de doações. Elas, agora, podem ser feitas sem que os usuários do aplicativo gastem uma moeda ou saiam de suas rotinas. O Ribon transforma um gesto que repetimos várias vezes ao dia em um ato de caridade”, explica Rodeiro, o CEO da empresa. 
 
 
Assista ao video: https://youtu.be/5aIauXksysE