Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

13/03/2013 às 09:10

Arte digital made in Pernambuco

Escrito por: Redação
Fonte: Jornal do Commércio (PE)

Ir do curso de computaçao para os museus é um caminho que atrai cada vez mais pernambucanos. No Estado, programadores fazem arte

A arte digital, como é popularmente chamada, já que a técnica da programação ainda não é considerada como mais uma ferramenta de expressão – faz parte do universo de afetos de vários artistas brasileiros. No Recife, chama a atenção o fato de a grande maioria dos artistas digitais serem da área de tecnologia. Pertencem a um universo regido pela lógica da utilidade, em que os softwares devem ser funcionais e os dispositivos, práticos. Apesar disso, se expressam artisticamente de forma primorosa. E usando a linguagem da programação.

Em outras cidades brasileiras, muitos artistas que querem utilizar ferramentas digitais contratam o serviço de programadores ou tentam aprender a linguagem de programação – o que tem acontecido bastante nos últimos tempos. O natalense radicado no Recife Jerônimo Barbosa, por exemplo, passou dois anos ministrando oficinas a profissionais em diversos Estados.

Graduado em ciência da computação e cursando mestrado na área no Centro de Informática (CIn) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o artista manteve um ateliê nômade e passou por cidades como Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro ensinando programação. Prova de que a tendência é que a técnica se dissemine e congregue profissionais das áreas de arte e tecnologia.

Segundo o designer especialista do Cesar, h.d. mabuse, “a maior parte dos artistas do País que vem da computação é de Pernambuco”. Mas o que, de fato, fomenta essa maior sensibilidade artística dos profissionais de tecnologia que vivem no Estado?