Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

30/10/2015 às 13:26

Artigo 19 presta homenagem a jornalistas mortos ao inaugurar exposição no México

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Mostra homenageia os 89 jornalistas mortos no México

Na última quinta-feira (29/10), a organização Artigo 19, que atua em defesa da liberdade de expressão,  prestou homenagem aos jornalistas mortos no México ao inaugurar uma mostra no Museu Memória e Tolerância.
 
"A violência contra os jornalistas é uma situação de emergência nacional. É complexo entender a falta de respostas da sociedade e dos meios de comunicação", disse Darío Ramírez, diretor da Artigo 19 no país, em entrevista ao SinEmbargo.
 
De acordo com dados da organização, entre 2005 e 2015, 89 jornalistas foram assassinados no território mexicano. O caso mais recente foi o do fotógrafo Rubén Espinosa, morto em julho na Cidade do México.
 
O diretor da ONG convidou outras entidades jornalísticas e profissionais de imprensa para realizar uma mudança e exigir que as autoridades façam sua parte para garantir a justiça. Ramírez destacou que o governo de Veracruz, estado mais violento para a imprensa, permanece impune porque não há reivindicações, exceto de algumas entidades. 
 
A diretora da exposição, que fica aberta ao público até o próximo dia 8 de novembro, Linda Atach, ressaltou que a homenagem é um dos caminhos para denunciar e refletir sobre a gravidade da situação. "Quero que todos vejam como um momento para pensar sobre a liberdade de expressão e a falta dela", disse.
 
Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), o México é o quinto país com mais assassinatos de jornalistas. A Organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) mostra que a nação ocupa a posição 148 de 180 países na classificação mundial da Liberdade de Imprensa.