Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

13/02/2015 às 15:13

Boa parte dos brasileiros segue sem acesso à Internet

Escrito por: Ana Paula Lobo*
Fonte: Convergência Digital

Pesquisa realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos constatou que, mesmo com a explosão dos smartphones e da banda larga móvel, ainda há uma boa parcela de brasileiros fora da Internet.

Pesquisa realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos constatou que, mesmo com a explosão dos smartphones e da banda larga móvel, ainda há uma boa parcela de brasileiros fora da Internet. O estudo apurou que 50,3% dos brasileiros não utilizaram a Internet no mês de agosto, ante os 49,2% dos brasileiros que utilizaram a Rede pelo menos uma vez no prazo de 30 dias. O estudo da entidade foi realizado entre os dias 17 e 29 de setembro e contou com a opinião de 1.000 consumidores em 70 municípios brasileiros. 
 
A pesquisa detectou que 18,3% dos entrevistados que não acessaram à Internet informaram não ter acesso à ferramenta (computador, smartphone, tablet ou qualquer outro meio). Já 11,4% disseram não ter acesso à rede. Entre os que não usaram, 35,7% disseram não saber utilizar e 33,5% afirmaram não ter interesse. 
Já entre os 49,2% que acessaram à Internet, os objetivos são distintos: 84,2% das intenções têm a finalidade de acessar às redes sociais, seguido de checar e-mails, com 46,0% das respostas. Por outro lado, procurar emprego ou enviar currículo (0,8%) e jogar on-line (0,2%) foram as menores práticas apresentadas. Quando questionados sobre o principal meio de acesso, 69,5% dos usuários de Internet utilizam o desktop (computador de mesa). Em seguida, os smartphones aparecem com 24,4%, tablets e com 3,8% e notebooks 1,7%. A Smart TV aparece com 0,7% das preferências.
Apesar da mobilidade proporcionada por smartphones e outros aparelhos portáteis, do total de entrevistados que utilizaram a Internet, 76,4% citaram como principal local de acesso o próprio domicílio. Na sequência, em menor proporção, estão os que acessaram do trabalho (21,3%), de qualquer lugar (9,4%), local público gratuito (6,1%), local público pago (5,8%), casa de parentes ou amigos (2,8%) e instituição de ensino (2,4%). 
 
Questionados sobre a frequência, 74,2% dos usuários utilizaram a Internet pelo menos uma vez ao dia. O tempo médio de utilização da rede, independente da frequência de acesso, foi de cerca de 1 hora. Do total de entrevistados que utilizaram a internet, 79,1% são da classe AB, 43,43% da classe C e 14,7% da classe DE, percentuais indicativos de que ainda há bastante espaço para o crescimento da utilização da Internet nos lares brasileiros.
*Com informações da FecomércioRJ