Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

02/10/2013 às 13:21

Brasil em Frankfurt

Escrito por: Redação
Fonte: Ministério da Cultura

2 de outubro de 2013
 

Mais de 400 bolsas para a tradução de autores brasileiros
e mais de 110 obras publicadas na Alemanha desde 2012

Convidado de honra da Feira do Livro de Frankfurt neste ano, o Brasil chega à Alemanha com a marca inédita de 422 bolsas de apoio à tradução desde 2010, quando o País aceitou o compromisso de ser homenageado em 2013. Em menos de dois anos, 110 obras foram publicadas na Alemanha. Esses são alguns dos resultados da preparação do país para participar do maior evento do mundo no mercado editorial. A Feira, que acontece entre os dias 9 e 13 de outubro, deve reunir mais de sete mil expositores de 100 países e receber entre 250 mil e 300 mil visitantes.

"É uma extraordinária oportunidade para o Brasil fortalecer sua imagem literária e cultural na Europa", definiu a ministra da Cultura, Marta Suplicy, na coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, 2 de outubro, na Fundação Biblioteca Nacional (FBN), no Rio de Janeiro.

A homenagem ao Brasil em 2013 representa um momento oportuno para a promoção da imagem do País no exterior e para o fomento do mercado editorial e da literatura, firmando, assim, a internacionalização do livro brasileiro e incrementando as possibilidades de exportação de serviços e bens culturais brasileiros.

"O Ministério tem batalhado muito na questão do 'soft power". Não é só uma feira importante para a literatura, mas para a imagem do Brasil e para sua cultura que será mostrada para o mundo por vários meses", ressaltou a ministra.

Convite

Resultado de um acordo entre a Ausstellungsund Messe GmbH (AuM) - entidade organizadora da Feira do Livro de Frankfurt - e o Ministério da Cultura (MinC), o Brasil recebeu, no ano de 2010, o convite para ser o país homenageado em 2013 com o desafio de mostrar sua rica produção literária e cultural, oferecendo um panorama de sua cultura e literatura, com uma presença significativa de vozes femininas e novos nomes de destaque no mercado.

"Tivemos um grande salto desde a primeira vez que fomos homenageados até agora. Um exemplo é a tradução. Conquistamos um aumento muito grande de autores traduzidos nos últimos anos", afirmou Marta Suplicy ao falar sobre o Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior.

Ancorado pela Fundação Biblioteca Nacional, o programa foi reformulado em 2011 para atender à demanda crescente das editoras estrangeiras. O edital se tornou contínuo, permitindo que as editoras interessadas em obter apoio pudessem enviar suas candidaturas em qualquer período do ano. Periodicamente, uma comissão julgadora se reúne na sede da FBN, no Rio, para avaliar as inscrições e definir o valor dos apoios (que podem alcançar até US$ 8 mil por obra). Desde 2011 foram concedidas 357 bolsas (incluindo o edital para publicação de autores brasileiros em países da CPLP).

Mais de 200 obras, das bolsas aprovadas entre 2010 e 2013, serão lançadas até outubro. Os demais livros se encontram em produção, sinalizando a continuidade do processo de ampliação da presença do livro brasileiro no exterior após a homenagem ao Brasil em Frankfurt.

Investimento - Programa de Apoio à Tradução e Publicação de Autores Brasileiros no Exterior

2010 - R$ 93.243,90

2011 - R$ 58.000,00 (programa foi reformulado com foco em editoras estrangeiras)

2012 - R$ 1.037.500,00

2013 - R$ 2.000.000,00 (em fase de execução)

PELO PROGRAMA DE TRADUÇÃO:

Cinco autores mais traduzidos entre 1991 e 2013

1º Clarice Lispector (30 bolsas)

2º Jorge Amado (22 bolsas)

3º Rubem Fonseca (19 bolsas)

4º Machado de Assis (16 bolsas)

5º Alberto Mussa (14 bolsas)

Cinco autores mais traduzidos entre 2010e 2013

1º Jorge Amado (22bolsas)

2º Clarice Lispector (20bolsas)

3º Rubem Fonseca (15bolsas)

4º Alberto Mussa e Moacyr Scliar (12bolsas)

5º Machado de Assis (11 bolsas)

Cinco países que mais tiveram livros traduzidos para o português entre 1991 e 2013

1º Espanha (82)

2º Alemanha (80)

3º França (68)

4º Itália (60)

5º Argentina (39)

Cinco países que mais tiveram livros traduzidos para o português entre 2010e 2013

1º Alemanha (65)

2º Espanha (46)

3º França (41)

4º Itália (37)

5º Argentina (33)

Alemanha publica mais de 100 livros brasileiros em um ano

Desde 2012, o Brasil teve na Alemanha, pelo menos, 110 obras publicadas. Dessas, 63% fazem parte do Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior, da Fundação Biblioteca Nacional (FBN). A maioria dasobras integra o catálogo recém-editado pelo Projeto Frankfurt para orientar livreiros alemães(disponível para download no site http://brazil13frankfurtbookfair.com/en/release/catalogue/)

O resultado indica que o Brasil conseguiu despertar o interesse dos editores alemães. Homenageado em 2012, a Nova Zelândia havia publicado 78 títulos desde o ano anterior ao da sua homenagem.

Do conjunto reunido no catálogo brasileiro, 79 são obras literárias, com 15 antologias e 14 reedições. Nesta homenagem ao Brasil, os alemães se interessaram especialmente em publicar a nova literatura do País. Houve 51 lançamentos de autores brasileiros realizados desde o ano passado - além dos autores apresentados em antologias.

Entre os livros voltados para os leitores infanto-juvenis, foram publicados o clássico Flicts, de Ziraldo, obras de Clarice Lispector e José Mauro de Vasconcelos. Há também obras de não ficção, gastronomia, arquitetura, política, teatro, cultura, entre outras áreas. O catálogo apresenta, como exceção, duas obras alemãs de Klaus Küpper, lançadas pela TFM - editora e livraria de autores em língua portuguesa. Nesses dois livros, Küpper realiza um levantamento histórico de todos os livros brasileiros já publicados na Alemanha.

A Alemanha é atualmente o país que mais demanda bolsas de publicação da FBN: 65desde 2010, seguida pela Espanha, com 46 bolsas aprovadas nos últimos três anos. O interesse dos alemães pela literatura e pela cultura brasileira é demonstrado pela pesquisa de lançamentos feita pela Feira do Livro de Frankfurt, que aponta uma lista de cerca de 280, a qual inclui, além de obras de autores brasileiros, também livros de autores de outras nacionalidadessobre o Brasil (disponível no site da Feira - http://www.buchmesse.de/en/guestofhonour/).

(Ananda Figueiredo, com informações de Maria Valentina Naves)
(Fotos internas: André Melo)