Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

19/01/2014 às 06:02

Canais aceleram trabalho de legendadores

Escrito por: Redação
Fonte: Folha de São Paulo - Impressa

Canais aceleram trabalho de legendadores

GIULIANA DE TOLEDO DE SÃO PAULO Se os canais correm para lançar as séries no Brasil cada vez mais perto da data de estreia no exterior, o trabalho das empresas que legendam episódios também precisou ser acelerado.

O tempo de preparação das legendas de um capítulo caiu pela metade: em média, de uma quinzena para uma semana, conforme Drei Marc e Gemini, empresas líderes no serviço no país. Ambas têm como clientes grandes canais de TV por assinatura.

Apesar de reduzido nos últimos dois anos, o prazo ainda é longo se comparado ao de 24 horas, estabelecido por equipes amadoras de legendagem, que publicam suas traduções gratuitamente na internet.

Esses arquivos são usados para acompanhar vídeos baixados em sites piratas antes do lançamento oficial no país.

"A pirataria estimula a criação de legendas não oficiais", diz Carlos Neves, diretor de proteção de conteúdo da divisão latino-americana da MPAA. A entidade, composta pelos estúdios Sony, Warner, Fox, Paramount, Disney e Universal, se diz contrária às "legendas piratas".

A equipe inSUBs, a maior do site legendas.tv --página que reúne diversos grupos brasileiros--, traduz em até um dia cada novo capítulo de algumas das 26 séries de que cuida. As atrações mais famosas têm prioridade na entrega.

A inSUBs tem cerca de 140 membros --número semelhante ao de colaboradores das empresas. Cada capítulo é dividido em até oito pessoas, que o traduzem simultaneamente, para compor o arquivo final.

"Fica um Frankenstein", avalia Marcelo Leite, diretor do controle de qualidade da Drei Marc, sobre o método amador. "Aqui priorizamos a qualidade e a unidade, não a velocidade", explica.

Além da rapidez, a tradução informal privilegia o gosto do tradutor, e os envolvidos não ganham nenhuma remuneração.

"A gente cuida das séries de que gosta. É um trabalho de fã. Não recebemos nada a não ser gratidão", diz à Folha Ivanz (apelido), 28, um dos administradores da inSUBs.

O morador de Brasília, que não revela seu nome, trabalha na área administrativa de um banco e, nas horas vagas, se dedica a revisar as legendas da série "The Good Wife". A tarefa lhe exige dez horas de dedicação a cada episódio.

No mercado formal, cada episódio rende ao tradutor de R$ 150 a R$ 500, a depender do grau de dificuldade do conteúdo.

Com a experiência adquirida na informalidade, muitos passam a trabalhar também como profissionais. Moacyr Lopes, diretor da Gemini, calcula que 20% dos seus atuais freelancers tenham começado na internet.