Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

26/12/2005 às 08:32

CDs reúnem riqueza dos temas brasileiros de Xangai

Escrito por: Redação
Fonte: Folha de São Paulo

Cantor e compositor dedicado há três décadas a um tipo de música de temática basicamente interiorana, o baiano Xangai tem agora relançados em edições caprichadas, pela gravadora Kuarup, três de seus trabalhos mais representativos, produzidos de maneira independente entre 1981 e 1991. 'Qué qui Tu Tem Canário' (1981), 'Eugenio Xangai Avelino' (1990) e 'Dos Labutos' (1991) reúnem o universo ainda atual nas obras mais recentes do artista: muita coisa de Elomar, parcerias com poetas como Capinam e Salgado Maranhão e canções de contemporâneos como Juraildes da Cruz e Hélio Contreiras, que partilham com Xangai oapreço por uma forma de música aparentemente simples, mas riquíssima no resultado final. Como intérprete e autor, Xangai se notabilizou justamente por divulgar ritmos brasileiros e compositores de talento que não encontram espaço nas maiores emissoras de televisão, nas rádios e gravadoras. Aos 57 anos, radicado em Lauro de Freitas (município na região metropolitana de Salvador), Xangai mantém esse perfil nos shows que faz e nos programas de TV e rádio que apresenta -ambos chamados de 'Brasileirança'-, na TV Educativa da Bahia (aos domingos, às 9h30) e na rádio FM Educadora da Bahia. 'Eu só canto o que me invade. Eu sou exigente, sou um filtro. O que eu quero é mostrar, não importa como. Sou o porta-voz dessas pessoas que não estão tendo a oportunidade devida', disse o cantor baiano em entrevista telefônica à Folha. Xangai festeja a volta dos discos ao mercado simultaneamente ao relançamento, também pela Kuarup, de três trabalhos importantes de seu mestre maior, seu conterrâneo Elomar Figueira Mello, 68 ('Nele, Beethoven e Camões formaram uma só pessoa', elogia): 'Na Quadrada das Águas Perdidas' (1979), 'Cartas Catingueiras' (1982) e 'Árias Sertânicas' (1991). Agora, Xangai prepara um DVD, a ser lançado possivelmente em março. 'Que qui Tu Tem Canário' e 'Dos Labutos' já tinham sido lançados em CD, mas estavam há muito tempo fora de catálogo. 'Eugenio Xangai Avelino' era inédito em formato digital. Nos três, Xangai destaca a preferênciapor arranjos que empregam instrumentos inusitados nos xotes, baiões, toadas e sambas rurais de seu repertório. 'Não tenho nada contra os instrumentos, muito pelo contrário. Mas acho que a maioria das músicas tem guitarra, baixo, bateria. Eu faço com clarineta, violoncelo, violões, percussões', afirmou. O elenco que o acompanha nos discos relançados é requintado. Há o bandolim de Armandinho Macedo, os sopros de Paulo Moura, Paulo Sérgio Santos e Marcelo Bernardes, o cello de Jacques Morelembaum, o acordeon de Oswaldinho, a percussão de Djalma Corrêa e até a viola de dez cordas de Zé Ramalho e Almir Satter na faixa 'Cantoria de Galo', a abertura do disco de 1981. Os CDs podem ser encomendados na Kuarup. No sítio da gravadora na internet (