Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

27/10/2015 às 14:03

Ex-premiê português denuncia 'poder oculto' entre jornalistas e a justiça do país

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O ex-primeiro-ministro português, José Sócrates, aproveitou o primeiro evento público que participou desde sua libertação, para denunciar a existência do que classificou como um "poder oculto" envolvendo jornalistas e a justiça.
 
"É um poder sério, que ameaça e intimida. Trocam informações por elogios”, declarou ele, segundo informou o jornal Público. “Isto sim é um poder corrupto, que corrompe as instituições do jornalismo e da justiça”, acrescentou.
 
Sócrates, 58, que governou o país entre 2005 e 2011, estava em prisão domiciliar em Lisboa, após ter passado mais de nove meses na penitenciária de Évora. Ele foi detido em 21 de novembro de 2014 por suspeitas de corrupção, fraude fiscal e lavagem de dinheiro.
 
Durante um discurso na Casa das Artes e Cultura, em Vila Velha, na cidade de Castelo Branco, o ex-chefe do governo reconheceu que os últimos meses foram “muito difíceis”, mas destacou que não se sente desamparado. “Não aceito o banimento que quiseram fazer da minha vida pública e política. Todos os meus direitos estão intactos e não pretendo prescindir deles.”
 
O político criticou ainda o “espetáculo mediático” durante sua prisão que, para ele, visou “humilhar e denegrir” sua atuação no país. Também sugeriu que agentes da justiça são cúmplices de tais “campanhas".