Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

28/10/2010 às 20:18

Falta de mão-de-obra especializada pode atrasar interatividade da TV digital

Escrito por: Lúcia Berbert
Fonte: Tele Síntese

Alerta é do representante da IBM, que propõe a importação de especialistas de outros países para suprir mercado.

A decisão do governo de obrigar a implantação da interatividade na TV digital pode esbarrar no problema da falta de mão-de-obra especializada. O alerta foi feito nesta quinta-feira (28) pelo representante da IBM, Marco Bravo, que participou do painel sobre as Oportunidades e Desafios da TV Digital, promovido na Futurecom. Segundo ele, para fazer um padrão de software para ganhar espaço é necessário um volume grande de especialistas que saibam usar o middleware ginga, que o país não dispõe.

Bravo sugeriu a permissão para importação de especialistas para suprir essa necessidade. Mas o assessor especial da Casa Civil, André Barbosa, defende que, antes de permitir a entrada de estrangeiros, o Brasil deveria tentar repatriar os profissionais que estão trabalhando fora.

O principal objetivo em forçar a implantação da interatividade é incentivar a produção de septop box no país, especialmente para atender a 70 milhões de brasileiros, que não pensam em trocar seus televisores agora, disse o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins. Ele argumenta que deixar a transição apenas para 2016, quando o sinal analógico será desligado, pode trazer problemas, especialmente por causa da Copa do Mundo, que será realizada no país em 2014.

A expectativa de Martins e de Barbosa é de que os três consórcios de empresas que se formaram para produzir o conversor de baixo custo adiante as negociações com os bancos oficiais – BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal -, para obterem os recursos necessários. O projeto prevê a fabricação de 15 milhões de equipamentos em três anos. Outra providência anunciada é o engajamento dos Correios para distribuição dos conversores, sem depender da rede de varejo, que já se comprometeu com as grandes fabricantes de televisores. Essas empresas optaram por fabricar aparelhos com conversores embutidos, ao invés de septop box.

Testes
Barbosa anunciou ainda que a Totvs disponibilizou sua suíte de testes do Ginga para associados do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital. Com a suíte os desenvolvedores podem se certificar de que seus aplicativos rodarão dentro do middleware Ginga.