Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

31/03/2017 às 17:24

Figurinista da Globo acusa José Mayer de assédio sexual

Escrito por: Redação
Fonte: GGN

Atualizada para acréscimo das notas da Folha e da TV Globo

A figurinista Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos, escreveu um relato no blog #AgoraÉQueSãoElas, da Folha de S. Paulo, acusando o ator José Mayer de assédio sexual. 
 
No depoimento, que foi retirado do ar, Tonani afirma que Mayer disse frases como “como a sua cintura é fina” e “você nunca vai dar para mim?”. Ela também afirma que o ator teria tocado em suas partes íntimas na frente de outras funcionárias da emissora. 
 
“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, ele colocou a mão esquerda na minha genitália. (...) Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. (...)Nos próximos dias, fui trabalhar rezando para não encontra-lo. Tentando driblar sua presença para poder seguir. O trabalho dos meus sonhos tinha virado um pesadelo”, diz o relato. 
 
A figurinista afirma que procurou o setor de Recursos Humanos da TV Globo, dizendo que a empresa “reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias”. 
 
“Sinto no peito uma culpa imensa por não ter tomado medidas sérias e árduas antes, sinto um arrependimento violento por ter me calado, me odeio por todas às vezes em que, constrangida, lidei com o assédio com um sorriso amarelo. E, principalmente, me sinto oprimida por não ter gritado só porque estava em meu local de trabalho. Dá medo, sabia? Porque a gente acha que o ator renomado, 30 e tantos papéis, garanhão da ficção com contrato assinado, vai seguir impassível, porque assim lhe permitem, produto de ouro, prata da casa”, afirma Tonani.
 
De acordo com a revista Cláudia, assessoria de imprensa da Globo disse que está apurando o caso. Segundo o jornal o Dia, uma outra funcionária pediu demissão depois que o ator a teria agarrado à força.
 
A Folha de S. Paulo disse que tirou o texto do ar porque ele não respeita o princípio editoral do jornal de "só publicar acusação após ouvir e registrar os argumentos da parte acusada". "O conteúdo permanecerá fora do ar até que o ator ou sua defesa se manifeste sobre a acusação", diz o jornal.
 
Por meio de nota oficial, a TV Globo afirmou que "repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito", dizendo que todas as quesões são apuradas "com rigor". "Desta forma e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão sendo tomadas", diz a nota, afirmando também que a "Globo não comenta assuntos internos".