Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

21/10/2010 às 14:54

Fórum SBTVD e fabricantes africanos criam grupo de trabalho

Escrito por: Cristina De Luca
Fonte: IDG Now!

Cooperação entre técnicos brasileiros e a associação sul-africana Namec objetiva aumentar o conhecimento dos africanos sobre o padrão ISDBT.

O Brasil deu mais um importante passo no sentido do convencimento da África do Sul em adotar o padrão nipo Brasileiro de TV Digital. Esta semana, o Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital (Fórum SBTVD) recebeu uma delegação da Associação Sul-Africana Nacional de Manufaturas e Componentes Eletrônicos, Namec, para formalização do memorando de intenções, assinado em setembro, para capacitação de técnicos e empresas sul-africanas no caso de adoção do sistema ISDBT, mais conhecido como padrão nipo-brasileiro. Durante a visita as entidades criaram um grupo de trabalho que coordenará atividades de treinamento e consultoria dos técnicos da indústria sul-africana.

Do lado brasileiro, o grupo será dirigido por Frederico Nogueira, presidente do Fórum SBTVD, e do lado sul-africano, por Keith Thabo, presidente da Namec. "É um acordo importante, especialmente pela liderança da África do Sul no continente. Não quer dizer que eles tomaram qualquer decisão sobre a adoção do padrão", ressalta Frederico Nogueira, lembrando da importância estratégica que o convencimento dos sul-africanos representa para a adoção do padrão em outros países do continente.

Para Keith Thabo, a troca de informações com países como o Brasil, que detém a tecnologia, será muito importante para suportar a África do Sul, que se encontra em avaliação para escolha de seu padrão de TV digital. O país chegou a anunciar a opção pelo padrão DVB, mas decidiu rever a decisão em função da morosidade da implantação. Um dos maiores interesses dos fabricantes sul-africanos é acelerar a disponibilidade de produtos.

O novo grupo de cooperação será composto pelas quatro coordenadoras dos Módulos de Trabalho do Fórum SBTVD: Ana Eliza Faria e Silva, do Módulo Técnico; Cristiane Souza, do Módulo de Mercado; Ioma Carvalho, Módulo de Propriedade Intelectual; e Liliana Nakonechnyj, do Módulo de Promoção.

Os sul-africanos serão representados pelos membros da Namec: Daniel Moalosi, CEO da entidade; Emmanuel Mnadi, coordenador político; Nhlanhla Nalovu, responsável por política e relações internacionais. E também dois representantes de sindicatos, Alex Maghilo, da União Nacional dos Trabalhadores em Metais da África do Sul (NUMSA); e Sipho Mpila – União Nacional dos Trabalhadores em Minas (NUM).

O Fórum SBTVD e o governo brasileiro têm investido bastante no sentido de convencer os sul-africanos dos benefícios do padrão ISDB.

"Já recebi delegações do executivo, do legislativo, de empresários e até da imprensa", conta Frederico Nogueira.

As negociações do governo sul-africano com o governo brasileiro se estendem desde o início deste ano, quando a África do Sul acenou com a possibilidade de rever sua escolha pelo DVB. Desde então testes do sistema ISDBT vêm sendo realizados para efeitos comparativos, sendo que a decisão final acerca do modelo escolhido pode ser tomada ainda neste ano.

Internacionalização do ISDBT
O padrão nipo-brasileiro de TV Digital já foi adotado por vários países da América Latina: Argentina, Chile, Costa Rica, Venezuela e Bolívia. Outros países africanos e latino americanos continuam estudando a possibilidade de adoção. Angola, Guiné Bissau, Haiti e Nicarágua são alguns dos mais propensos à adoção.