Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

28/07/2016 às 13:33

Fotógrafa diz ter sido assediada por funcionário da NET pelo WhatsApp

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

A fotógrafa santista Juliana Barros relatou ter sido assediada por um funcionário que prestava serviços para a empresa de telecomunicações NET por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp.
 
Ao G1, Juliana, que também denunciou o caso em suas redes sociais, disse que o funcionário entrou em contato para tentar resolver um problema em um aparelho de TV a cabo, mas começou a mandar mensagens com teor sexual.
 
No fim do mês passado, ele foi até a casa dela para fazer um serviço de instalação de adaptador. Como a fotógrafa não possuía o aparelho no momento do atendimento, o homem deixou seu telefone para que ela o avisasse após adquirir o equipamento.
 
"Mandei mensagem para ele, uma semana após a visita [começo de junho] avisando que não consegui encontrar o equipamento. Ele falou que ia me ajudar com um adaptador similar que ele tinha e me chamou de gata. Isso já chamou minha atenção, mas levei adiante", contou.
 
Juliana chamou o funcionário dias depois para receber o aparelho. Ele chegou tarde e ela preferiu buscar o equipamento na portaria. No dia seguinte, o homem passou a mandar mensagens na rede social. 
 
Segundo a fotógrafa, o prestador de serviço da NET disse que toda burguesa quer tomar tapa na cara e a chamou de vaca. Após receber as mensagens, Juliana procurou a polícia para registrar o boletim de ocorrência. A empresa informou que apura o caso e afastará o funcionário.
 
"Eu estava com um maníaco dentro de casa. Algo tem que ser feito, pois eles podem ter a mesma atitude com outras mulheres. Decidi falar sobre o que aconteceu comigo exatamente para que outras mulheres, que sofreram com isso, tenham coragem para denunciar", desabafou.