Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

11/04/2018 às 20:17

Gerente-executivo da Agência Brasil é exonerado do cargo após denúncia de assédio moral

Escrito por: Redação
Fonte: Fenaj

O gerente-executivo da Agência Brasil, Alberto Coura, foi exonerado ontem, 10 de abril, depois que entidades do movimento sindical dos Jornalistas e Radialistas e trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) denunciaram mais um caso de assédio moral praticado por ele. Alberto é funcionário efetivo da EBC e foi exonerado do cargo de gerente-executivo da Agência Brasil.
 
Em nota pública, a Comissão de Empregados da EBC, os Sindicatos dos Jornalistas do Distrito Federal, do Município do Rio de Janeiro, de São Paulo, o Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro, a Representação dos Trabalhadores no Conselho de Administração da EBC e Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) denunciaram que Alberto Coura havia agredido publicamente a repórter Isabela Vieira, pelo simples fato de a profissional ter questionado a qualidade do último Boletim da Ouvidoria.
 
Isabela é representante dos Trabalhadores no Conselho de Administração da EBC e tem feito questionamentos à Diretoria de Jornalismo, como forma de elevar a qualidade da produção jornalística da EBC.
 
A nota das entidades denunciou que a atuação do gerente-executivo à frente da Agência Brasil estava marcada pelo autoritarismo, pela falta de diálogo e por episódios de ataques e perseguições a profissionais do setor e a líderes dos trabalhadores.
 
Alberto Coura foi o responsável pela ordem para que a Agência Brasil publicasse menos notícias sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, por ser “cansativo”. Também censurou reportagens sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro.
 
As entidades signatárias da nota consideraram a manutenção de Alberto Coura no “uma afronta e uma demonstração de total falta de compromisso da direção da EBC com um ambiente de trabalho harmônico e de bem-estar dos empregados. A permanência dele é uma afronta também ao Código de Ética da própria empresa e demais normas internas.”