Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

03/06/2013 às 20:22

Inovação, cultura e criatividade no Encontro Luso-Brasileiro de Territórios Criativos

Escrito por: Marcelo Leal (ASCOM)
Fonte: Ministério da Cultura

As atividades de encerramento do Ano do Brasil em Portugal, além da ampla e variada programação artística, incluem o Encontro Luso-Brasileiro de Territórios Criativos. A iniciativa é do Ministério da Cultura do Brasil, por meio da Secretaria da Economia Criativa (SEC/MinC), e acontece nos dias 7 e 8 de junho em Lisboa, no Espaço Brasil, situado no LX Factory, local em que a Funarte (Fundação Nacional das Artes do Brasil) concentra as atividades do Ano do Brasil em Portugal.

A abertura, no dia 7, às 19h, terá o lançamento da versão em Português do Relatório da Economia Criativa 2010 – da UNCTAD (Creative Economy Report 2010), com palestra da Secretária da Economia Criativa do Ministério da Cultura do Brasil, Cláudia Leitão, Uma economia criativa que fala português: proposta de um modelo de desenvolvimento para os países da CPLP a partir da Cultura.

O Relatório da Economia Criativa traça um panorama completo da Economia Criativa no mundo e pela primeira vez é traduzido para o português. A partir do dia 7 de junho, estará disponível para consulta e download no Observatório Brasileiro da Economia Criativa (OBEC).

Exposição de joias e acessórios amazônicos

Também no dia 7, logo após a palestra, haverá a abertura da exposição Cultura e Natureza: o Luxo do Design, Moda e Manualidades da Amazônia, trazendo mostra de joias e acessórios criados por designs e artesãos do Polo Joalheiro do Pará, um território criativo no estado brasileiro localizado da Amazônia.

Serão expostas 40 peças, dentre bolsas, brincos, aneis maxicolares, braceletes, terços, pulseiras, pingentes, prendedores de gravata, broches e peças de artesanato de tipologias diversas. As peças foram produzidas artesanalmente, utilizando metais nobres, como a prata e o ouro, gemas vegetais e minerais (naturais), além de materias primas orgânicas, como madeira, ouriço de castanha, chifre de búfalo, casca de árvore, escama de peixe e diversas fibras da Amazônia Brasileira.

Experiências Territoriais e locais

A partir do dia 8, o encontro promove seminário com a apresentação de cases de territórios criativos brasileiros e portugueses que se caracterizam pela composição de arranjos produtivos locais ou regionais a partir de produtos, bens ou serviços de natureza cultural. A lógica que impulsiona as relações em um território criativo não é meramente mercantil, fato que o diferencia de outras aglomerações comerciais.

Serão dois paineis, um para territórios e outro para localidades, trazendo debate com especialistas e apresentação de experiências brasileiras e portuguesas bem sucedidas na construção de espaços territoriais produtivos e agrupamentos criativos que reúnem esforços colaborativos e políticas públicas para o desenvolvimento cultural, social e econômico.

As experiências brasileiras são representadas pelo Polo Joalheiro do Pará e pelo Polo Criativo da Zona da Mata Mineira, na região de Cataguases e cidades vizinhas, em Minas Gerais. O polo mineiro vem se destacando pelo trabalho cooperativo e inovador na área do audiovisual, iniciativa que envolver sociedade civil, empresas privadas, governos municipais e universidades.

De Portugal, será mostrada a experiência de instituições culturais do município de Guimarães, Capital da Cultura Europeia em 2012. Destaque para a Plataforma de Produção Audiovisual, que produz filmes de forma colaborativa e inclui entre suas parcerias trabalhos com o Polo Criativo Zona da Mata Mineira.

Também será apresentada a experiência do Parque Tecnológico de Óbidos, cidade portuguesa que escolheu a criatividade como eixo estratégico de seu desenvolvimento, com o fortalecimento de áreas como a comunicação, informática, arquitetura, design e gastronomia.

Fecha o seminário a iniciativa do próprio local que sedia o encontro, O LX Factory, arranjo criativo português diversificado no qual diferentes empresas desenvolvem suas ideias e produtos em um "lugar que é de todos e para todos", como atestam os criativos que integram o espaço.

Veja mais informações no Hotsite do Encontro Luso-Brasileiro de Territórios Criativos