Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/03/2016 às 16:20

Jornais venezuelanos ficam sem circular na Semana Santa por falta de papel

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O Instituto de Imprensa e Sociedade (IPYS) denunciou que 17 jornais regionais na Venezuela não serão impressos na Semana Santa por falta de papel. A entidade alertou que 45 publicações enfrentam a escassez de papel-jornal.
 
Segundo o jornal O Globo, o mais novo diário afetado foi o El Carabobeño, que parou de circular em edição impressa. Os editores denunciaram o governo chavista por suposta ingerência, visando prejudicar a importação de matéria-prima para veicular o jornal. O veículo diz que chegou a recorrer ao câmbio paralelo para se manter.
 
“Hoje se concretiza um vil ataque contra um dos mais sagrados direitos do ser humano: o de estar informado. Chegou o impensável dia que o El Carabobeño deu fim a suas edições impressas”, declarou o jornal.
 
À agência de notícias AFP, o diretor da ONG Espaço Público, Carlos Correa, destacou que o caso do Carabobeño significa uma “dinâmica de fustigamento aos jornais impressos”, que passou a ganhar força nos veículos críticos ao governo.
 
Diversos meios sofrem com a dificuldade em obter papel-jornal. Desde 2014, o El Nacional e El Universal, os maiores jornais do país, alertam para o fim de suas reservas. O opositor Tal Cual virou semanário e o La Nación reduziu o número de páginas.