Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/06/2016 às 15:07

Jornalista alemã recebe críticas e ameaças de estupro após narrar partidas da Eurocopa

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

A jornalista esportiva Claudia Neumann virou alvo de insultos na Alemanha depois de narrar as transmissões da disputa entre País de Gales e Eslováquia e Itália contra Suécia. Ela é a primeira mulher a participar da narração de futebol masculino numa Eurocopa.
 
De acordo com a Deutsche Welle, internautas publicaram uma série de comentários nos sites e canais da emissora pública alemã ZDF criticando e ameaçando a profissional. Alguns usuários reclamaram sobre sua "voz irritante", outros disseram que mulheres não deveriam narrar jogos de futebol masculino. "Simplesmente não funciona", opinou um deles.
 
Após o jogo entre País de Gales e Eslováquia, os telespectadores insultaram e atacaram Claudia com citações misóginas e ameaças de estupro. Os questionamentos aumentaram depois da segunda partida, entre Itália e Suécia. Internautas publicaram mensagens sobre erros na identificação de jogadores, sobre sua voz e com insultos sexistas.
 
Em meio à polêmica, outros internautas decidiram defender a narradora e a chamaram de "heroína". Alguns deles fizeram uma campanha nas redes sociais para que ela assuma a narração na final da Eurocopa.
 
O chefe de departamento de Esportes da ZDF afirmou não acreditar na "formulação dura" dos comentários nas redes sociais de "crítica antissocial". Em sua página no Facebook, a ZDF disse que inúmeros comentários "ofensivos" foram apagados. "Se você não consegue tomar parte objetivamente na discussão, iremos bloqueá-lo", alertou o canal, ao completar que "os insultos não são opiniões e não serão tolerados".
 
A jornalista declarou à agência alemã de notícias esportivas SID que a reação contra ela "é absolutamente ridícula". "A maioria dessas pessoas nem eram nascidas quando eu já estava dando meus primeiros pontapés numa bola", disse.
 
Claudia destacou esperar que seu trabalho ajude mais mulheres a entrar na narração esportiva. "Se ajudar a tornar mais fácil o caminho para algumas jovens colegas do sexo feminino, está tudo bem! Eu consigo aguentar. Não vou deixá-los acabar com minha paixão e minha profissão", completou.
 
Campanha Sem Assédio na imprensa 
 
IMPRENSA lançou a campanha #SemASSÉDIOnaimprensa. O objetivo é mostrar como repórteres do sexo feminino e masculino estão expostos ao assédio moral e sexual, tentando encontrar ao lado de especialistas e das entidades ligadas à imprensa formas de reduzir/acabar com esse tipo de ação com soluções práticas. 
 
Convidamos jornalistas e comunicadores de todo o Brasil a contar suas histórias, sob anonimato, se assim o desejar, para que todos possam ficar de olho e ajudar no combate ao assédio à imprensa. 
 
Os interessados podem mandar seus relatos para o e-mail: redacao@portalimprensa.com.br, colocando no assunto: depoimento sem assédio na imprensa. Garantimos que sua identidade e a do assediador serão mantidas em sigilo.