Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

15/02/2016 às 16:03

Jornalista chinês é impedido de viajar aos EUA para receber prêmio

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Jornalista não pôde deixar a China para receber prêmio nos EUA

O jornalista Yang Jisheng, correspondente aposentado da agência de notícias Xinhua, foi proibido de deixar o país para receber um prêmio nos Estados Unidos. Ele foi agraciado pela Universidade de Harvard por sua comunicação “ambiciosa e destemida” no livro "Tombstone", publicado em 2008.
 
De acordo com o jornal britânico The Guardian, Jisheng responsabilizou o governo comunista pela morte de milhões de pessoas na tragédia conhecida como a Grande Fome. Para receber o prêmio, ele deveria comparecer a uma cerimônia em Massachusetts no próximo mês. A viagem, porém, não deve acontecer.
 
Entre 1958 e 1961, ao menos 36 milhões de pessoas morreram de inanição no país após diversos desastres naturais, decorrentes de falhas de planejamento do governo. Pesquisadores avaliam que o crescimento da industrialização incentivado por Pequim foi um dos fatores que ocasionou o acidente.
 
Jisheng relata o caso em um trabalho de 1,2 mil páginas. Ao anunciar o prêmio, a universidade de Harvard afirmou ser um reconhecimento da coragem e dedicação dos jornalistas que lutam para denunciar a escuridão e dificuldades enfrentadas pela humanidade.
 
Procurados pelo Guardian, o jornalista e a agência Xinhua não comentaram a proibição. Acadêmicos, jornalistas, historiadores, escritores e advogados criticam o aumento da pressão das autoridades desde que Xi Jinping chegou ao poder, no fim de 2012.