Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

15/04/2016 às 19:14

Jornalista que revelou documentos do Vaticano diz que era seu dever publicá-los

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Em depoimento na última quarta-feira (13/4) pelo vazamento de dados de informações sigilosas do Vaticano, o chamado "Vatileaks 2", o jornalista italiano Gianluigi Nuzzi destacou que nunca fez pressão para obter documentos confidenciais e alegou que era seu dever publicá-los.
 
De acordo com a Associated Press, promotores do Vaticano acusaram Nuzzi e o também jornalista Emiliano Fittipaldi de pressionar o monsenhor espanhol Lucio Ángel Vallejo Balda, para exigir que ele entregasse documentos da comissão sobre as finanças da Santa Sé.
 
"Eu escolhi ser jornalista e como profissional é o meu dever publicar informações. É inevitável", disse. "O que eu deveria fazer com estes documentos? Guardá-los em uma gaveta?", questionou.
 
Após deixar o Tribunal, repórteres perguntaram o que Nuzzi faria no caso de uma condenação. Ele respondeu que apelará "até o fim na [Corte de] Cassação". "Estou feliz porque esclareci tudo. É um processo de um Estado que, vendo notícias constrangedoras, decidiu perseguir quem as publicou. No meu país, isso não é crime", completou.