Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

12/10/2009 às 16:07

Livros, programas de rádio e seriados são pensados para começar primeiro na web, no smartphone ou celular

Escrito por: Marina Gonçalves
Fonte: O Globo Online

RIO - Foi a música que primeiro viu a internet como aliada: a banda inglesa Radiohead foi a precursora, quando lançou digitalmente, em outubro de 2007, o disco "In rainbows". Agora a coisa começa a esquentar: tem seriado, livro, programa de rádio, tudo pensado para começar primeiro na web - ou no smartphone, no celular...

"Os buchas", seriado da Oi TV lançado no mês passado, por exemplo, foi totalmente criado para ser multiplataforma. Além dos capítulos inteiros disponíveis no site do canal, há vídeos teasers no Youtube, página no Twitter, blog. E até subtrama para celular.

- Criamos um programa para ser trabalhado em multiplataforma, com conteúdos convergentes em todas as mídias a nosso alcance. A ideia era que eles se completassem - explica o diretor da série, Pedro Antonio.

Além da participação na web, o seriado tem uma trama para celular, com conteúdo completamente independente sobre um dos protagonistas. E o blog "Volta Ju" (http://9ht6v.tk), de outro personagem, criado para agir como um viral, misturando ficção e realidade.

- O celular é uma maneira de interagir ainda mais com o público. Nossa estrutura na internet foi criada para que atendesse ao espectador da TV, com piadas, dicas e subprodutos que se comunicam com o programa. É um conteúdo de formato vertical, dentro do universo que o jovem está inserido hoje. Tentamos nos aproximar deles em vários níveis, com conteúdo específico para cada um - diz.

Na seara dos livros, a novidade, que deve ser lançada ainda este mês, vem da editora Gol Mobile, em processo final de acordo com a Record, para três lançamentos até o Natal. A Gol Readers vai além de aplicativos como o Kindle - recém chegado no Brasil. A ideia é que, a longo prazo, a parceria seja feita com todas as editores do país.

- O primeiro dos três livros será uma degustação free para testar sua audiência , com apenas dois capítulos e a capa de um romance póstumo de Sidney Sheldon, "Senhora do Jogo". É um mercado novo, que certamente vai crescer brutalmente, mas ninguém tem uma fórmula pronta ainda de como vai funcionar - explica Aumary Mello, coordenador do projeto.

Os outros dois títulos serão vendidos pela Apple Store: "Diários do Vampiro", best seller na última bienal, e o interativo "Grau 26" (em inglês, "Level 26"). A grande novidade é o terceiro livro: a cada 20 páginas, por exemplo, o leitor ganha uma senha para assistir a uma ação que dialoga com o enredo do livro. Os leitores poderão ainda conversar com o assassino e o autor, numa espécie de novela digital. Multiplataforma, depois de lançado, ele vai virar uma série de TV a cabo, em 2010 e 2011, com colaboração e crítica dos blogueiros.

- Não queremos só migrar o conteúdo do livro para celular, mas também gerar outros tipos de conhecimento - diz Mello.