Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

03/10/2013 às 19:21

Mais recursos do Pré-Sal para a Cultura

Escrito por: Redação
Fonte: Ministério da Cultura

3 de outubro de 2013

A ministra Marta Suplicy defendeu na manhã de hoje (3) que a Cultura fortaleça fontes de financiamento a partir de recursos do Pré-Sal (reservas de petróleo a serem exploradas no litoral brasileiro). Lançou aos participantes do Encontro de Culturas Populares e Tradicionais 2013, evento que acontece no Sesc Itaquera, Zona Leste da capital paulista, que façam uma proposta a ser debatida na 3ª Conferência Nacional de Cultura, em novembro, em Brasília.

A ministra disse que as discussões a partir dos grupos de cultura tradicional, das autoridades municipais, estaduais e do governo federal que atuam na cultura podem ensejar uma proposta a ser defendida no Congresso Nacional.

"Gostaria muito que na 3ª Conferência Nacional de Cultura chegássemos muito juntos. Temos de ter uma estratégia para o Pré-Sal. Metade vai para a educação. E 50% vai ser dividido entre outras seis áreas. Nós temos de organizar bem! Com a ajuda dos estados, das capitais, vamos fazer alguma coisa juntos. A raiz da cultura brasileira apoiando, é certo que vamos conseguir!", discursou a ministra.

Aceitação

A ideia foi aplaudida pelos participantes do encontro. Na cerimônia com a ministra estavam presentes e falaram ao público a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg, o diretor regional do SESC/SP, Danilo Santos de Miranda, o presidente de honra do Fórum para as Culturas Populares e Tradicionais, Mestre Alcides; o Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira, e o secretário estadual Marcelo Araujo.

Também presentes no evento o secretário de Políticas Culturais, Américo Córdula, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Hilton Cobra, mestres e mestras da cultura popular, lideranças indígenas, quilombolas, artistas, gestores culturais, representantes da sociedade civil nos conselhos e colegiados de cultura e o público interessado no tema.

O evento teve início no dia 1º e se estenderá até o dia 6 de outubro, próximo domingo. Esta é a 7ª edição do encontro tem a finalidade de avaliar as políticas públicas de cultura implantadas nos últimos dez anos e de propor diretrizes para o fortalecimento das ações.

A iniciativa foi concebida pela Rede Nacional de Culturas Populares e é executada pelo Ministério da Cultura e vários parceiros, com apoio da Universidade de Brasília (UnB), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Inclusão na Ensino Superior (INCT) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Sesc.

Homenagem

Logo na chegada, a ministra recebeu de Lucas Alves uma gola de Maracatu, vestimenta típica, símbolo do folguedo mais forte da zona canavieira e também um mamulengo. Marta ficou agradecida com a homenagem, vestiu a roupa imediatamente. Disse: "Colocar essa roupa é muito emblemático! Ela vai ficar comigo, no meu gabinete!"

Além de tratar da pauta do encontro (discussão sobre culturas populares), em sua fala ao público, a ministra Marta destacou que hoje o Ministério da Cultura trabalha sob três eixos: aprovar leis estruturantes para o setor (Vale-Cultura, PEC da música, fiscalização do Ecad, entre elas), inclusão (com editais para negros, indígenas, ciganos, mulheres e outras ações) e ampliação do "soft power" brasileiro.

Veja mais fotos da cerimônia

(Texto: Montserrat Bevilaqua)
(Fotos: Luiz Murauskas)