Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

10/11/2016 às 15:39

Marco Schroeder: 'Oi é viável e manter serviços é prioridade'

Escrito por: Ana Paula Lobo
Fonte: Convergência Digital

O balanço financeiro do terceiro trimestre reforçou que a Oi não perdeu o foco operacional, como muitos acreditavam, por conta da recuperação judicial, sustentou o diretor-presidente da operadora, Marco Schroeder, durante teleconferência de resultados realizada nesta quinta-feira, 10/11. Segundo ele, a eficiência operacional e a continuidade dos serviços são prioridade na estratégia de mostrar ao mercado que a Oi está comprometida com o longo prazo, com a transformação digital e com a sustentabilidade do negócio.
 
"Continuamos trabalhando para equacionar a dívida com os credores no âmbito da recuperação judicial. Todos os ritos e prazos legais estão sendo cumpridos. Nossas relações com clientes, fornecedores e parceiros seguem na normalidade. Estou convicto que ainda iremos evoluir as conversas e vamos chegar a um acordo. A Oi investiu R$ 15 bilhões em todo o país nos últimos anos e gerou 130 mil empregos diretos e indiretos. É de alta relevância no Brasil. O sucesso da recuperação judicial é interesse de todos. A Oi é viável e sustentável", afirmou Marco Schroeder.
 
O resultado financeiro - mesmo com prejuízo mantido - foi visto como de clara recuperação, uma vez que houve redução dos custos operacionais e que foi possível investir R$ 1 bilhão, principalmente na modernização e expansão da capacidade de rede, que é, segundo o presidente da Oi, é “o nosso principal ativo e diferencial competitivo". 
 
Schroeder admitiu que o mercado B2B é um dos que mais sofre com o momento econômico do país, especialmente, as PMEs, e a Oi quer minimizar essa retração com a oferta de serviços não tradicionais e baseados na simplicidade. "O Oi mais Empresa já representa 23% da base fixa e 37% da base móvel dos clientes empresariais. É um serviço que tem o aplicativo como diferencial e só cresce com a satisfação do cliente", afirmou.
 
Para o usuário residencial - onde houve retração da base - a Oi terá combos especiais, também baseado na simplicidade. A grande aposta segue sendo no mercado de maior consumo e, hoje, com a venda 100% de smartphones, a receita de dados móveis cresceu 20,5%. 
 
Recuperação judicial
 
O diretor financeiro e de RI da Oi, Ricardo Malavazi, aproveitou a teleconferência de resultados para esclarecer o rito da recuperação judicial. Ele admitiu que o processo da Oi é de grande complexidade, mas ressaltou que a operadora está cumprindo todos os ritos. Disse ainda que os esforços operacionais permitiram um fluxo de caixa positivo de R$ 552 milhões mostra que o caminho está correto.
 
Malavazi informou ainda que, neste momento, está sendo elaborada uma segunda lista das empresas inseridas como credores na recuperação judicial. Sem dar prazo para a divulgação dessa lista, o diretor financeiro informou ainda que será aberto um prazo para atender aos credores não satisfeitos com o processo.