Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

07/03/2013 às 11:24

Marta Suplicy elogia pionerismo do Plano de Cultura do RS

Escrito por: Redação
Fonte: Vermelho

Marta também comentou o lançamento do Vale-Cultura. O benefício, no valor de R$ 50, será concedido aos trabalhadores com carteira assinada que ganham até cinco salários mínimos e terá como fonte principal a isenção fiscal das empresas. “As discussões que vem ocorrendo em torno desse assunto são muito salutares para ajustarmos cada critério. Assim como o presidente Lula fez o Bolsa Família, queremos que a cultura possa ser o alimento da alma no Governo Dilma Rousseff”, completou.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=f0Uk3oXai84

O secretário de Cultura, Luiz Antonio de Assis Brasil, explicou que o projeto que será enviado a Assembleia Legislativa é resultado de dois anos de trabalho e diversas conferências realizadas em todo o Estado. “Agora queremos aperfeiçoar este plano ampliando a discussão com a consulta pública através do Gabinete Digital”, afirmou.

Plano Estadual de Cultura

O Plano Estadual da Cultura – um dos instrumentos previstos no projeto de lei – estará disponível a partir do dia 18 deste mês até 30 de abril no Gabinete Digital. A ferramenta receberá contribuições e sugestões relativas ao texto do plano, que estabelece as diretrizes e ações para o desenvolvimento da cultura no Estado até 2023.

“Nos próximos 45 dias esperamos uma grande participação para que o Plano represente os interesses de todos os gaúchos e seja uma expressão de tudo que queremos para os próximos 10 anos”, explicou o secretário adjunto de Cultura, Jéferson Assumção.

O evento também marcou o lançamento do Mapa Digital RS, uma plataforma colaborativa que já nasce com o catálogo de todas as bibliotecas e museus presentes em território gaúcho. O Mapa funcionará como serviço de utilidade pública a cidadãos e turistas, além de permitir a construção colaborativa de uma cartografia completa das diferentes matizes culturais do estado. “Podemos ter um mapa dos CTGs, da cultura urbana, do carnaval, e assim por diante. É um instrumento de gestão, mas também de participação”, completou Jéferson.

Para o governador Tarso Genro, a cultura tem que estar integrada em todos os projetos do governo, na produção política e no estabelecimento de uma nova relação estado-sociedade. “Nao adianta termos só desenvolvimento econômico. O desenvolvimento social e cultural estão no centro das estratégias para o Rio Grande do Sul”, afirmou.

Veja o vídeo abaixo e saiba mais sobre o que é o Gabinete Digital:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=eZX2_gz4xNQ