Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

01/11/2013 às 10:01

Metas de velocidade da banda larga sobem este mês

Escrito por: Redação
Fonte: IDG Now

Segundo o cronograma da Anatel, regra de entrega de no mínimo 30% da velocidade contratada na banda larga fixa e média de 70% no mês começa a valer a partir de novembro

Começa a valer em novembro de 2013 a regra de entrega de no mínimo 30% da velocidade contratada na banda larga fixa e média de 70% no mês, em cumprimento às resoluções 574/2011 e 575/2011 da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Significa que pelas metas estabelecidas nos regulamentos de Gestão da Qualidade dos serviços de Comunicação Multimídia (banda larga fixa) e Móvel Pessoal (banda larga móvel), as prestadoras deverão garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos usuários. Em outras palavras, na contratação de um plano de 10Mbps, a média mensal de velocidade deve ser de, no mínimo, 7Mbps. A velocidade instantânea - aquela aferida pontualmente em uma medição - deve ser de, no mínimo, 30% do contratado, ou seja, 3Mbps. Com isso, caso a prestadora entregue apenas 30% da velocidade contratada por vários dias, terá de, no restante do mês, entregar uma velocidade alta ao usuário para atingir a meta mensal de 70%.

De acordo com a última medição, divulgada na semana passada (referente à setembro de 2013), muitas operadoras continuam não conseguindo entregar o mínimo exigido anteriormente, de mínimo de 20% e média de 60%, em várias capaitais do país.

Na banda larga fixa, prestada por meio do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), além das prestadoras de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e São Paulo, foram avaliadas as prestadoras de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Santa Catarina, Sergipe e Rio Grande do Sul. Na banda larga móvel, prestada por meio do Serviço Móvel Pessoal (SMP), além das prestadoras de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, foram avaliadas as prestadoras de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Santa Catarina, Sergipe e Rio Grande do Sul. Vivo, Tim e Oi não cumpriram as metas de velocidade da banda larga móvel e na banda larga fixa, Oi, Net e GVT também não atenderam os limites em todas as capitais medidas.