Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

16/03/2018 às 20:18

Nota de pesar: Marielle, presente!

Escrito por: Diretoria Executiva da Fitert
Fonte: Fitert

Na noite dessa quarta-feira (14), Marielle Franco, que estava vereadora pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) no Rio de Janeiro desde 2016, foi assassinada por disparos de arma de fogo enquanto voltava de um evento que havia participado na Lapa. O motorista que conduzia o carro, Anderson Pedro Gomes, também foi atingido por tiros e veio a falecer. Apenas a assessora Fernanda Chaves, que acompanhava a vereadora, sobreviveu e foi encaminhada ao hospital por ter sido atingida por estilhaços de vidro.
 
Marielle Franco era mulher negra, lésbica, periférica, mãe e feminista. Ativista política desde a época em que frequentou o curso pré-vestibular comunitário, lutava pelos direitos humanos, principalmente em defesa da população negra e periférica. Nas eleições de 2016 foi a quinta vereadora mais votada na cidade do Rio de Janeiro, com mais de 46 mil votos. Era socióloga formada pela PUC-RJ, mestra em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com a dissertação “UPP: a redução da favela a três letras” e coordenou a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).
 
Em 28 de fevereiro, foi escolhida como relatora da Comissão que acompanhará a intervenção federal do Rio de Janeiro na Câmara dos Vereadores. Há cinco dias atrás, denunciou em suas redes sociais a ação violenta da Polícia Militar na comunidade de Acari. Ontem, 14 de março, morreu por muitos disparos de arma de fogo, em um crime com fortes características de execução.
 
A diretoria executiva da Fitert presta sua solidariedade aos familiares, amigos, assessores e dirigentes partidários do PSOL/RJ nesse momento de dor e clama em conjunto com todas e todos por investigações imediatas e rigorosas. A interrupção da vida de Marielle Franco marca esse momento da história brasileira, assim como outras vidas aniquiladas pelo Estado já o fizeram. É necessário continuar lutando por justiça e pelas vidas da população mais marginalizada desse país. Marielle Franco, presente!
 
Diretoria Executiva da Fitert