Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/02/2008 às 08:32

Para Oi, fusão com a Brasil Telecom será benéfica para o consumidor

Escrito por: Lorenna Rodrigues
Fonte: Folha Online

O diretor de Regulação e Estratégia da Oi, Alan Riviere, disse nesta terça-feira que uma eventual fusão da empresa com a Brasil Telecom seria benéfica para o consumidor e poderia até diminuir o preço pago hoje na telefonia fixa.

Durante o seminário Políticas de Telecomunicações, em Brasília,ele explicou que a operação traria ganhos de produtividade para a empresa e que esses ganhos são computados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações): quanto maior a produtividade, menor a tarifa.

'Temos a visão de que o ganho de escala traria benefícios.Uma aproximação entre Oi e Brasil Telecom. Na telefonia fixa, vai haver um aumento de produtividade que pode ser repassada para o usuário', declarou.

Para Riviere, a fusão traria benefícios também para o setor de telefonia móvel, que permitiria aos clientes da nova empresa ter roaming local emtodo o país.

Tim Já o presidente da TIM, Mário César Araújo, defendeu mudanças mais amplas na legislação do setor, não apenas para permitir a operação. Ele pediu, por exemplo, que seja regulamentado o compartilhamento de redes, que permitiria o uso dos cabos das empresas detelefonia fixa por outras empresas.

Apesar de negar que a TIM tenha interesse em mudanças nas regras para uma operação conjunta com a Vivo, ele admitiu que qualquer ganho seria avaliado.

'O que os investidores disseram é que faremos tudo o que for necessário para manter a TIM Brasil no grupo da Telecom Itália. Evidentemente eles vão analisar qualquer sinergia, qualquer ganho que [uma alteração na legislação] possa ter', declarou.

No ano passado, a Telecom Itália, que controla a TIM, comprou parte da Telefônica, controladora da Vivo. De acordo com documento divulgado por Araújo, a participação conjunta da Brasil Telecom e Oi na telefonia fixa seria de 57,4%, na móvel 17,9% e, na banda larga, 41,4%. Juntas, as duas empresas teriam 45,5 milhões de clientes.