Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

05/02/2016 às 16:07

Parlamento venezuelano acusa governo de condicionar a liberdade de imprensa

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Governo estaria restringindo atuação de parte da imprensa na Venezuela

Na última quinta-feira (4/2), o parlamento venezuelano acusou o governo do presidente Nicolás Maduro de "ameaçar" duas emissoras de TV e restringir o acesso dos jornais para impressão. Autoridades dizem que o objetivo é condicionar a liberdade de imprensa.
 
"Parece-nos que a Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel) recebe ordens do presidente da República, que publicamente tem ameaçado a Televén e a Globovisión pela linha editorial que têm", disse à agência Lusa o presidente da Comissão de Meios de Comunicação da Assembleia Nacional, Tomás Guanipa
 
De acordo com ele, uma comissão da Conatel visitou o canal Globovisión à procura de informações sobre assuntos de rotina de trabalho. Guanipa revelou que o parlamento apresentará uma proposta prioritária para reformar as atuais leis de Telecomunicações e de Responsabilidade em Rádio e Televisão, conhecida como "Lei da Mordaça".
 
O órgão também criou uma comissão para ouvir Hugo Cabezas, presidente do Complexo Editorial Alfredo Maneiro, acusado de monopolizar e limitar a venda de papel aos jornais do país. Cerca de 86 títulos correm risco de fechar pela falta do produto. A imprensa local informa que Cabezas exigiu que os veículos reduzam 60% da tiragem porque houve um "plano de poupança e um novo cronograma de distribuição de papel".