Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/01/2014 às 03:01

Planalto comenta discurso de Obama

Escrito por: Redação
Fonte: Correio do Povo (RS) - Impresso

Após dois dias de silêncio, o Palácio do Planalto se pronunciou oficialmente ontem sobre o discurso do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que anunciou mudanças nos serviços de inteligência americanos, inclusive com a promessa de que não vai mais monitorar comunicações de chefes de Estado e governos aliados. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, o governo brasileiro analisou "detidamente" o anúncio de Obama sobre mudanças nos serviços de vigilância virtual.

A sinalização da Casa Branca serviu como resposta às revelações do ex-técnico da Agência de Segurança Nacional (NSA) Edward Snowden de que os Estados Unidos monitoraram uma série de dirigentes estrangeiros, entre eles, a presidente Dilma Rousseff e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel. A Petrobras e o Ministério de Minas e Energia também teriam sido alvos da espionagem norte-americana.

Ainda de acordo com Thomas Traumann, o discurso de Obama "é um primeiro passo" e o governo brasileiro "irá acompanhar com extrema atenção os desdobramentos práticos do discurso".

Obama anunciou na última sexta-feira várias alterações na vigilância virtual, como a determinação de que as agências de espionagem dos EUA deixarão de manter registros de gravações telefônicas dos americanos e a criação de uma defensoria pública para casos determinados. A Casa Branca também quer medidas de proteção de privacidade para estrangeiros, que não deverão ser alvo de vigilância pelos Estados Unidos, "salvo se houver motivo de segurança nacional".