Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

22/03/2016 às 17:26

Polícia belga diz que vazamento da imprensa prejudicou captura de terrorista

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O diretor da polícia judiciária belga, Claude Fontaine, acusou a revista semanal francesa L'Obs de ter precipitado a operação na última sexta-feira (18/3) que resultou na prisão do terrorista Salah Abdeslam, principal suspeito dos atentados de novembro em Paris.
 
Em entrevista à RFI, Fontaine questionou a L'Obs por vazar uma informação sigilosa das investigações, o que teria colocado a vida de centenas de pessoas em perigo. Em sua versão online, a revista revelou que impressões digitais do terrorista foram encontradas em um apartamento inspecionado pela polícia três dias antes, em Forest, um subúrbio de Bruxelas. 
 
Após o vazamento, a polícia decidiu deflagrar o cerco a Abdseslam, sem evacuar a vizinhança. Fontaine afirmou que o plano era entrar o esconderijo na madrugada do sábado, sem colocar a população em risco. 
 
O policial classificou como "irresponsável" a divulgação das informações. "Em nome da audiência, a segurança dos policiais e da população foi colocada em risco", criticou. "Se a imprensa acaba afugentando as pessoas que queremos deter, não adianta reclamar depois que somos incapazes de prendê-los", acrescentou.
 
O repórter Matthieu Croissandeau, que divulgou a notícia, alegou que checou a informação com diversas fontes e disse que advertir a população de Bruxelas de que o suspeito estava na região era "primordial".
 
Croissandeau reforçou ainda que a publicação sempre respeita a policia sobre manter sigilo para não prejudicar as investigações. Os agentes, porém, não fizeram nenhum pedido. "A obrigação da imprensa é oferecer informações sólidas aos leitores, checadas e dignas de interesse", defendeu.