Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/10/2015 às 15:54

Polícia turca investiga circunstâncias da morte de jornalista britânica

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Polícia investiga se jornalista realmente cometeu suicídio

A polícia turca investiga as circunstâncias da morte da jornalista britânica Jacqueline Sutton, 50, que prestava serviços para a BBC e estava à frente do Instituto para a Reportagem de Guerra e Paz (IWPR, na sigla em inglês). O corpo dela foi encontrado num banheiro do aeroporto Atatürk, em Istambul, aparentemente depois dela ter se enforcado com o cadarço de seus tênis.
 
De acordo com o El País, a imprensa local havia informado que a jornalista se suicidou por ter perdido um voo de conexão para Erbil, capital do Curdistão iraquiano. As câmeras de segurança do aeroporto mostram que, de fato, Jacky não chegou a tempo de pegar o avião com destino à cidade iraniana. No balcão de informações, ela foi orientada para comprar outro bilhete, mas, segundo a mídia local, a profissional não tinha dinheiro.
 
Apesar das hipóteses, outra agência de notícias local afirma que as autoridades encontraram dinheiro com ela. Colegas e amigos da repórter não acreditam na teoria do suicídio. “As circunstâncias da sua morte não estão claras, e estamos buscando determinar os fatos”, afirmou em nota o IWPR, entidade que apoia o jornalismo local nos países em conflito.
 
"Sei que ninguém pode dizer realmente sobre outra pessoa se tem tendência ao suicídio, mas quando nos encontramos parecia realmente feliz, motivada e centrada no seu trabalho”, disse o pesquisador de jihadismo na Fundação Quilliam, Charlie Winter, que se reuniu com ela na semana passada.
 
“Jacky era uma das melhores profissionais do desenvolvimento no Iraque e havia dedicado quase dez anos da sua vida para ajudar o país”, destacou o diretor-executivo do IWPR, Anthony Borden. “Era extremamente brilhante, muito competente e capaz de se virar em ambientes perigosos, e era muito querida. Estamos completamente consternados”, completou.