Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

04/04/2013 às 09:18

Prédio é parte da história da mídia

Escrito por: Redação
Fonte: O Estado de S. Paulo

Inaugurado em 1929, o Edifício A Noite foi construído para abrigar o jornal A Noite, fundado em 1911 e embrião das Organizações Globo. "A história do jornalismo é muito ligada a esse prédio", diz a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico P Nacional (Iphan), Jurema Machado.

Estabeleceram-se no local consulados, empresas multinacionais e as agências de notícias La Prensa e United Press Association. Na época, a Praça Mauá, no centro do Rio, era muito freqüentada por artistas, empresários e políticos.

Famosa pela produção de novelas e divulgação de artistas nacionais, a Rádio Nacional foi inaugurada em 12 de setembro de 1936. Vários programas marcaram o cotidiano do País com a revelação de novos astros. Em 1940, decreto do presidente Getúlio Vargas encampou os bens e o Estado assumiu o controle do grupo A Noite.

A partir daí, a Rádio Nacional provocou um dos mais importantes fenômenos culturais do Brasil. A direção da rádio foi entregue ao promotor Gilberto de Andrade, que em 1941 estreou o Repórter Esso e o Rádio Teatro Colgate com a primeira radionovela Em Busca da Felicidade.

O espaço físico foi remodelado. O 21.º andar recebeu um grande auditório com 486 lugares e a Rádio Nacional passou a ocupar quatro pavimentos do edifício.