Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

28/01/2016 às 15:51

Promotoria turca pede prisão perpétua para jornalistas por 'espionagem'

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

A promotoria turca solicitou a prisão perpétua para os jornalistas Can Dündar, diretor do Cumhuriyet, e Erdem Gül, responsável pelo escritório em Ancara. Ambos são acusados de "espionagem político e militar" e "apoiar uma organização terrorista".
 
Segundo a agência de notícias Dogan, os profissionais são acusados pela publicação de uma matéria em 29 de maio do ano passado sobre a suposta entrega de armas a milícias sírias que lutam contra o presidente da Síria, Bashar al Assad.
 
A matéria revelou que os serviços secretos turcos, conhecidos como MIT, transferiram armamento à Síria simulando ser uma ajuda humanitária. Os caminhões carregados com o suposto armamento foram registrados por soldados em janeiro de 2014.
 
Erdogan denunciou Dündar e o veículo em 2 de junho de 2015 e destacou que revelar essa informação era um ato de "traição" e que os responsáveis pagariam "um preço muito alto". Os jornalistas estão em prisão preventiva desde o final de novembro.
 
A Human Rights Watch (HRW) repudiou a repressão de veículos críticos ao governo. "Ainda não está claro de que acusam Dündar e Gül. O que está claro é que, ao publicar esta notícia, simplesmente faziam seu trabalho como jornalistas. Qualquer jornalista teria publicado esta história, e o público tem direito de conhecê-la", afirmou Emma Sinclair-Webb, investigadora da entidade na Turquia.