Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

24/01/2012 às 11:57

Regras da Anatel para o SeAC preocupam mais pequenas operadoras

Escrito por: Lúcia Berbert
Fonte: Telesíntese

Segundo a Neotv, críticas à proposta serão apresentadas na audiência pública promovida pela agência nesta terça-feira.

A proposta de regulamentação do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), em consulta pública na Anatel até 2 de fevereiro, traz maiores preocupações às operadoras de TV por assinatura que as regras propostas pela Ancine. A avaliação é da diretora da Neotv, Mariana Filizola, que pretende apresentar na audiência pública sobre o tema, marcada para esta terça-feira (24), os pontos que mais impactam na prestação do serviço por pequenas e médias empresas.

O principal deles é a obrigação do carregamento dos canais abertos, independente da tecnologia empregada. Para Mariana, o atendimento dessa regra sem aumentar os custos do serviço para o assinante é praticamente impossível para as operadoras que usam satélite (DTH). “Uma grande operadora que faz isso atualmente foi obrigada a utilizar um equipamento específico a mais, o que estaria fora das posses das empresas de menor porte”, disse.

Outra crítica da Neotv é com relação ao fim da licitação para licenças de TV a cabo. Segundo Mariana, não cabe nos postes um número ilimitado de redes, o que acabará restringindo a concessão de autorização do serviço. “Sem o processo licitatório, como será a escolha das empresas interessadas em atuar nesse mercado”, questiona.

A Neotv representa mais de 80 operadoras de TV paga que atuam em mais de 150 cidades do país. Segundo a diretora Mariana Filizola, a principal atuação da entidade é na compra em escala de conteúdo para pequenas operadoras desse serviço. Esse sistema reduz custos para as empresas, que podem assim competir com os grandes grupos. Por essa razão, acompanha com atenção a regulamentação do SeAC feita pela Ancine e pela Anatel.