Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/10/2015 às 13:28

Relatório médico indica que jornalista cometeu suicídio em aeroporto turco

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Jacqueline Sutton teria mesmo cometido suicídio, segundo legistas

Um relatório preliminar do Conselho Forense de Medicina na Turquia atestou que a jornalista britânica Jacqueline Sutton, 50, se enforcou no banheiro do aeroporto de Atatürk, em Istambul. Ela usou um cadarço de seu tênis para cometer o suicídio.
 
De acordo com a BGN News, o relatório indica que a jornalista perdeu um voo de conexão para Erbil, capital do Curdistão iraquiano. Jacqueline foi encontrada por uma mulher russa de 25 anos. Ela alertou os funcionários, que a encontraram pendurada atrás da porta do banheiro. 
 
As hipóteses destacadas pela mídia local de que ela não teria dinheiro para comprar outro bilhete foram descartadas. As autoridades informaram que Jacky carregava cerca de US$ 2.400 em moedas estrangeiras.
 
Ao Huffington Post, a família da jornalista disse acreditar que não há ninguém mais envolvido em sua morte. "A família está satisfeita com a investigação realizada pelas autoridades turcas", disse Jenny Sutton, irmã de Jacqueline.
 
"Ficamos profundamente céticos sobre os relatórios iniciais. Mas, com base nas evidências que temos visto, acreditamos que Jacky agiu sozinha", completou ela, em uma declaração publicada para a Reportagem de Guerra e Paz (IWPR, na sigla em inglês), entidade dirigida pela profissional. 
 
Jacqueline Sutton, mais conhecida como Jacky, prestava serviços para a BBC e estava à frente do Instituto para a Reportagem de Guerra e Paz. Amigos da jornalista lamentaram a morte e, inicialmente, não acreditavam na teoria do suicídio. “Jacky era uma das melhores profissionais do desenvolvimento no Iraque e havia dedicado quase dez anos da sua vida para ajudar o país”, destacou o diretor-executivo do IWPR, Anthony Borden.