Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

02/09/2015 às 16:26

Reoneração da folha vai afetar a geração de empregos nas empresas de Internet

Escrito por: Roberta Prescott
Fonte: Convergência Digital

A lei que revê a política de desoneração da folha de pagamento foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, com um veto à alíquota de 1,5% para as empresas de vestuário. A sanção foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta terça-feira (01/09). O aumento das alíquotas incidentes sobre a receita bruta das empresas de tecnologia, passando dos atuais 2% para 4,5%, terá impactos para os provedores de Internet.
 
Durante a abertura da Conferência Regional Abranet Sul, realizada nos dias 1 e 2 de setembro em Curitiba, o presidente da entidade, Eduardo Parajo, voltou a afirmar que a reoneração vai afetar a criação de empregos do segmento. “Nosso setor realmente empregou mais com a desoneração da folha e a reoneração vai nos atingir, vai ter impactos negativos para o nosso segmento”, destacou.
 
A desoneração da folha de pagamento foi fundamental para a ampliação dos postos de trabalho das empresas do segmento de representação da Abranet, incluídas nas divisões 61, 62 e 63 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAEs). O crescimento acumulado do número de empregados foi de 17,5% no período de 2012 a 2014. No período, as empresas que atuam no segmento da Internet criaram 57.780 postos de trabalho, uma média de 19.260 por ano. Em 2014, 370,5 mil pessoas trabalhavam no segmento, 7,6% mais que em os 344,3 mil de 2013; com salário médio anual de R$ 40,3 mil.
 
Empregos no Sul do Brasil
 
Durante a Conferência Regional Abranet Sul, a entidade divulgou que, entre 2012 e 2014, as empresas de Internet da região Sul tiveram crescimento tanto nominal quanto real no faturamento, passaram a representar 15,5% do faturamento brasileiro das empresas do segmento de Internet, geraram 16% dos novos postos de trabalham e fecharam o período pagando salários melhores a seus funcionários.
 
Os indicadores integram uma pesquisa encomendada pela Abranet ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), que considerou as empresas do segmento de representação da Abranet, incluídas nas divisões 61, 62 e 63 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAEs). A pesquisa foi apresentada durante a abertura da Conferência Regional Abranet Sul, realizada dias 1 e 2 de setembro em Curitiba. 
 
O faturamento das empresas do Sul subiu de R$ 17,5 bilhões, em 2012, para R$ 19,9 milhões, em 2013, e alcançou R$ 22,35 milhões no ano passado. Foi um crescimento de 48,8% no período. As atividades ligadas à atividades de comunicação respondiam por 21,8% do faturamento, enquanto as atividades ligadas à tecnologia da informação somavam 78,2%.  Este montante faz com que as empresas do Sul representem 0,27% do total do faturamento das empresas brasileiras e seja maior que 79% dos setores da economia. Nacionalmente, as empresas que atuam no segmento Internet faturaram R$ 144,7 bilhões no ano passado.   
 
*Roberta Prescott está cobrindo a Conferência Regional Abranet Sul para o site da Abranet