Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

16/02/2016 às 15:20

Repórter do 'Washington Post' é detido pela polícia de fronteira em Jerusalém

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Jornalista foi confundido com árabe rebelde

Nesta terça-feira (16/2), a polícia de fronteira israelense deteve William Booth, chefe do escritório do jornal The Washington Post em Jerusalém,  enquanto ele realizava entrevistas próximo à Porta de Damasco, uma das entradas para a Cidade Velha. Ele e um outro funcionário do jornal ficaram presos por cerca de meia hora.
 
Segundo The New York Times, uma porta-voz da polícia, Luba Samri, relatou que um passante informou ter testemunhado pessoas incitando jovens árabes a causarem distúrbios e provocar os policiais responsáveis pela segurança na área, aparentemente para fins de propaganda. 
 
Tendo em vista a denúncia, os policiais detiveram alguns suspeitos para esclarecer os fatos. Quando os detalhes do incidente foram esclarecidos e constataram que não havia nenhuma suspeita de atividade criminal, os presos foram liberados imediatamente. 
 
Micky Rosenfeld, porta-voz da polícia de Israel, informou que oficiais da polícia israelense reforçaram as medidas de segurança ao redor do Portão de Damasco, onde palestinos têm realizado diversos ataques nos últimos quatro meses. 
 
Palestinos usando facas, armas de fogo e até utilizando veículos como arma mataram pelo menos 27 israelenses, um americano e um palestino desde outubro do ano passado. Nesse mesmo período, cerca de 160 palestinos foram mortos, quase todos criminosos, de acordo com as autoridades locais.
 
Conforme relatório anual mais recente da organização de pesquisa Freedom House, Israel é classificado como um país que goza de uma imprensa viva e pluralista, em que a liberdade de imprensa é geralmente respeitada.