Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

12/11/2014 às 17:03

Rezende: "Já estamos apanhando do Governo e do consumidor porque as teles erraram na banda larga"

Escrito por: Ana Paula Lobo e Roberta Prescott
Fonte: Instituto Telecom

O presidente da Anatel criticou a posição das teles que, agora, querem mudar o modelo de cobrança de acesso à Internet. "Deram acesso ilimitado em dados, porque tinham a muleta da VU-M, que dava receita. Deseducaram os consumidores. E agora querem fazer política anticrise e controle de danos. Tá faltando transparência", sustentou João Rezende, no VII Seminário TelComp 2014.

O presidente da Anatel foi duro com as teles. "Houve um erro grave das operadoras que ofereceram acesso ilimitado sem pensar no futuro. Agora, vendo que a receita caiu estão tentando buscar uma fórmula para reverter a oferta.

Entendo que a cobrança é certa, mas o consumidor precisa ser mais bem orientado. Quem criou esse monstro foram as teles. Elas têm de resolver isso de forma mais transparente", provocou.

Rezende informou que as recentes mudanças - com as teles móveis deixando de oferecer o acesso com a velocidade reduzida - transformou a Anatel num 'telhado de vidro'. "Estamos apanhando do Governo, do consumidor e de todo mundo porque as teles mudaram. Vamos ter uma enxurrada de reclamações no call center. O consumidor se acostumou e agora vão tirar? A estratégia precisa ser bem pensada para evitar danos maiores", completou.

O presidente da Algar Telecom, Divino Sebastião de Souza, admite que a mudança não é simpática, mas necessária. "Antes as represas estavam cheias de água e não havia preocupação com o consumo. Hoje oferecem desconto para poupar água. Em telecom, temos que pensar que o consumo de dados cresceu muito além do pensado e as infraestruturas não suportam. Precisamos repensar a oferta de serviços", completou.