Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

15/10/2009 às 02:27

RSF diz que lei argentina é uma 'revolução midiática'

Escrito por: Redação
Fonte: Comunique-se

A organização internacional Repórteres Sem Fronteiras classificou a Lei de Radiodifusão aprovada na Argetina como uma “pequena revolução midiática” promovida pela presidente Cristina Kirchner.

“Essa lei era necessária e valente, levando em conta os meios de pressão de grupos de imprensa bastante egoístas”, afirma a organização.

De acordo com a organização, a nova lei, que substitui regras impostas pela ditadura militar, busca a democratização dos meios de comunicação e a sua desconcentração. “É por um fim no quase monopólio atual do grupo Clarín, que sozinho possui 264 licenças de difusão”.

“Outra medida chave reside no fato de que 33% do espaço audiovisual é posto à disposição de meios sem fins lucrativos, o que abre caminho para os veículos comunitários, ausentes nas frequências argentinas”, defende a RSF.

O texto aprovado pelo governo argentino foi muito criticado pelos grupos de imprensa e pela oposição. Os críticos avaliam que a lei é uma forma de o governo controlar os veículos de comunicação. Para a organização, a lei é um exemplo e deveria ser seguido por outros países da região.