Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

09/05/2017 às 16:35

Safernet adverte que jogo Baleia Azul é notícia falsa

Escrito por: Luis Osvaldo Grossman
Fonte: Convergência Digital

Baleia Azul não é um jogo. Ao contrário, as evidências são de que se trata de uma notícia falsa, que no Brasil estourou com uma matéria de televisão no dia 1º de abril. O alerta é da Safernet, que demonstrou durante audiência na Câmara dos Deputados as sinalizações de países europeus onde esse ‘meme’ chegou primeiro: é ‘fake news’. 
 
“A matéria que repercutiu a noticia falsa da Rússia e que chegou ao Brasil de forma no dia 1o de abril, no dia da mentira, acabou servindo de gatilho para o efeito contágio. Houve uma explosão de 1.150% nas buscas feitas no Brasil pelo Google por tópicos relacionados à Baleia Azul. Esse assunto começou a se espalhar pelo mundo a partir de uma notícia falsa na Rússia de 15 de março de 2016”, afirmou o presidente da Safernet no Brasil, Thiago Tavares. 
 
A repercussão se espalhou por outros meios no país. Segundo Leila Herédia, do Centro de Valorização da Vida, “o assunto ficou muito em voga em abril”, com a procura pelo atendimento telefônico do grupo voluntário de apoio disparou de 300 par 1,5 mil ligações por dia. 
 
Segundo insistiu Tavares, “é especulação afirmar, antes das investigações, que [a Baleia Azul] é responsável por aumento de casos de suicídios de jovens no Brasil. O que se descobriu até agora são grupos criados pelos próprios jovens vulneráveis”. Ele lembrou que o crescimento da repercussão atingiu o próprio Parlamento. “É natural que esse tipo de noticia falsa provoque sentimento de revolta nos parlamentares e a reação imediata é responder ao fenômeno. Mas mudar a legislação em momentos de pânico, agir por pânico, nos afasta da razão e nos leva a decisões que gerarão consequências em outros direitos humanos fundamentais.”
 
O autor do pedido de audiência pública sobre o assunto, deputado Sandro Alex (PSD-PR), sustentou, porém, que : se do ponto de vista de organização criminosa por trás é uma notícia falsa, tenho a percepção que grupos de morte utilizam-se dessa denominação Baleia Azul para incitamento dessas ações. São grupos de morte reais na internet”. 
 
Nessa linha, o advogado especializado em Direito Digital, Renato Ópice Blum, voltou a defender que o Marco Civil da Internet (Lei 12.965/14), limita a remoção de conteúdo ilegal, ao exigir ordem judicial. “Antes do Marco Civil, quando se identificava conteúdo ilegal se avisava a aplicação, o provedor de conteúdo, que segundo jurisprudência do STJ tinha 24 horas para responder. Deveria fazer no menor tempo possível mesmo sem ordem judicial”.