Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

30/10/2013 às 11:21

Serviço secreto alemao nega espionar Estados Unidos em território americano

Escrito por: Redação
Fonte: Jornal do Commércio (PE)

O governo de Berlim espera concluir no médio prazo um acordo com os Estados Unidos, através do qual os americanos se comprometam a nao espionar o governo ou representaçoes diplomáticas alemas

O diretor do serviço de inteligencia exterior alemao BND, Gerhard Schindler, negou nesta quarta-feira no semanário Die Zeit as declaraçoes de seu colega americano, que afirmou que a Alemanha espiona os Estados Unidos em território americano.

"Nao sao realizadas operaçoes de vigilância das telecomunicaçoes a partir da embaixada alema em Washington", afirmou o diretor do BND na ediçao on-line do Die Zeit.

O diretor nacional da inteligencia americana, James Clapper, e o diretor da Agencia de Segurança Nacional americana (NSA), o general Keith Alexander, indicaram na terça-feira no Congresso que países aliados realizam ou realizavam atividades de espionagem contra os Estados Unidos.

Uma delegaçao da chancelaria e dos serviços secretos alemaes se reunirá nesta quarta-feira em Washington com representantes do governo dos Estados Unidos após as revelaçoes de espionagem das comunicaçoes telefônicas da chanceler Angela Merkel, segundo a imprensa alema.

O governo de Berlim espera concluir no médio prazo um acordo com os Estados Unidos, através do qual os americanos se comprometam a nao espionar o governo ou representaçoes diplomáticas alemas, segundo a mesma fonte.

Os Estados Unidos negaram categoricamente na terça-feira as revelaçoes do jornal frances Le Monde, do jornal El Mundo e do italiano L"Espresso sobre a interceptaçao das comunicaçoes dos cidadaos europeus pela NSA.

O Le Monde e o El Mundo informaram nos últimos dias, com base em documentos fornecidos pelo ex-consultor da NSA Edward Snowden, que a agencia americana havia espionado mais de 70 milhoes de chamadas telefônicas na França e 60 milhoes na Espanha no período de um mes.

O diretor da NSA também confirmou as revelaçoes do jornal The Wall Street Journal segundo as quais as interceptaçoes telefônicas praticadas nestes países e atribuídas ao organismo que dirige foram realizadas pelos serviços secretos europeus e depois fornecidas r agencia americana.

O ex-consultor da NSA, Edward Snowden, já havia afirmado em uma entrevista publicada em julho pelo Der Spiegel que os agentes da NSA "trabalhavam lado a lado com os alemaes e com a maioria dos Estados ocidentais".