Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

12/12/2013 às 21:32

Sky aposta em serviço pré-pago para manter crescimento

Escrito por: Redação
Fonte: Tela Viva

As principais estratégias para crescimento da base e redução do churn da Sky nos próximos anos são o investimento no serviço de TV pré-pago no Brasil, empacotamentos mais adequados à classe C, ampliação da capacidade satelital e um sistema de relacionamento com os clientes mais eficiente. Estes foram os pontos destacados em apresentação da DirecTV a investidores nesta quinta, 12, e disponibilizada no site da empresa. Segundo o presidente e CEO da companhia, Mike White, a DirecTV vem investindo na América Latina e a expectativa é que as operações da região atinjam, ou pelo menos se aproximem do auto-financiamento no próximo ano e sejam capazes de ampliar substancialmente seus cash flows até 2016. Ainda segundo White, o serviço de banda larga fixa wireless da DirecTV Latin America (DTVLA) deve atingir entre 5 e 8 milhões de lares até o final do próximo ano, incluindo Argentina, Brasil, Peru e Colômbia.Segundo Bruce Churchill, presidente da DTVLA, a Sky deve fechar o ano com uma receita de US$ 3,7 bilhões e base de 5,4 milhões de assinantes. Ele destacou o espaço para crescimento no país, lembrando que a penetração da TV por assinatura está em 29% e a participação da Sky no mercado deve fechar o ano em 30%.O presidente da Sky, Luiz Eduardo Baptista, apontou qual será a principal estratégia de crescimento da operadora no curto-prazo, a venda do serviço pré-pago. Segundo ele, muitos clientes são recusados pela operadora na análise de crédito, para manter o churn da operadora. No sistema pré-pago, explica, boa parte destes assinantes potenciais podem ser convertidos em clientes.A Sky tem hoje em sua base, conta Baptista, 1,5 milhões de usuários do Sky Livre, serviço que não cobra assinatura, pois não conta com canais pagos. Segundo o principal executivo da operadora no Brasil, esta base nunca foi reportada pela operadora, pois não gera receita. A Sky já oferece um modelo pré-pago, exclusivo à base do Sky Livre, que é o Sky Livre Recarga, através do qual é possível pagar por um pacote de canais por um determinado período.O novo serviço apresentado pelo executivo, e que já está disponível desde o terceiro trimestre, é o Sky Livre Turbo. Assim como no Sky Livre, nesse modelo o assinante paga pelo equipamento. No entanto, nesse caso, o valor da assinatura anual está inclusa no preço, cobrado em 12 vezes de R$ 44,90 no cartão de crédito. Ao final do período de um ano a Sky garante condições especiais para a assinatura de algum pacote da operadora. O equipamento, que é de propriedade do assinante, é de reuso e tem um ano de garantia.HDA Sky também está investindo na ampliação da capacidade satelital. Até 2016, a capacidade deve ampliada em 10 vezes. Até lá, diz Baptista, não deve ser lançado um número muito expressivo de canais em HD no Brasil, não comprometendo, portanto, a capacidade competitiva da operadora. Até o final do ano, afirmou o executivo, a Sky deve ter aproximadamente 1,8 milhão de assinantes HD.Também está para ser implementado um novo sistema de atendimento ao assinante no Brasil, que, com a abertura de novos sites de call Center fora de São Paulo, deve melhorar o atendimento da Sky.