Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

24/10/2013 às 21:16

Start-up mineira de equipamentos para provedores vence competição na Futurecom

Escrito por: Redação
Fonte: O Globo Online

Empresa desenvolveu solução mais barata para a entrega de internet banda larga via fibra ótica

A empresa mineira FIT Networks, que desenvolveu uma solução mais barata para a entrega de internet banda larga via fibra ótica à casa das consumidores, venceu a competição de start-ups que encerrou nesta quinta-feira a Futurecom, maior feira de tecnologia da América Latina que acontece desde terça no Rio.

Incubada no Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí, a companhia bateu outras nove competidoras na StartUP Session, ganhando viagem à sede da fabricante de processadores Qualcomm em San Diego, Califórnia.

A segunda posição ficou com a UpPoints, cujo sistema usa uma câmera para monitorar as gôndolas de supermercados e produzir análises sobre os hábitos dos consumidores. A terceira colocação foi da aceitaFone, que criou tecnologia para pagamentos dentro de aplicativos de celulares. Elas ganharam aparelhos da BlackBerry e da Nokia.

A vencedora FIT Networks foi criada por dois graduandos de engenharia elétrica e de telecomunicações do Inatel em março de 2012. Seu produto é um aparelho que provedores podem instalar nos postes para levar internet aos clientes sem a necessidade levar a fibra otíca até os domicílios. Segundo um dos fundadores, Magno Nogueira, de 32 anos, enquanto seu aparelho custa R$ 168, as outras parafernálias disponíveis no mercado saem em torno de R$ 500.

- Já vendemos o equipamento para 70 provedores de internet em todo o Brasil. Eu mesmo tenho um provedor no pequeno município de Alterosa (MG) que atende 500 domicílios - disse Nogueira.

A empresa nunca tinha participado de uma competição de start-ups, mas já havia recebido aportes de dois investidores-anjo.

Essa foi a primeira vez que jovens empresas inovadoras tiveram uma sessão própria na Futurecom, que há 15 anos reúne gigantes do setor como IBM, Telefônica e Oracle.