Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

24/05/2012 às 09:40

Steve Ballmer: Windows 8 é a coisa mais importante que fizemos

Escrito por: Jeff Bertolucci
Fonte: IDG Now/ PC World/EUA

Em discurso na Coreia do Sul, CEO da Microsoft disse ainda que computação em nuvem será controlada por algumas plataformas principais, incluindo o Windows.

O próximo Windows irá representar "uma aurora de renascimento" do sistema operacional da gigante de Redmond, de acordo com o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer.

Discursando na terça-feira no Seoul Digital Forum na Coreia do Sul, Ballmer previu que mais de 500 milhões de usuários utilizarão o Windows 8 no próximo ano, segundo o relatório da Agência France-Presse (AFP).

Chamando o Windows 8 de "a peça mais importante de todo trabalho que já fizemos", Ballmer disse que o espaço de computação em nuvem, em expansão, será controlado por algumas plataformas principais, incluindo Windows, ambientes móveis e desktops da Apple, e "várias formas de Linux" - uma referência ao Android.

A versão Consumer Preview do software já está disponível para download, e uma "Release Preview" mais elaborada está programada para chegar no mês que vem. Espera-se que os tablets que executam o sistema operacional façam sua estreia durante a temporada de compras de natal deste ano. Segundo a AFP, Ballmer buscou desenvolvedores de software e fabricantes de hardware para o Windows 8 dizendo que agora era a "melhor oportunidade econômica" para se juntar à plataforma.

O novo sistema terá quase que certamente boas vendas no mercado da Microsoft de laptops e desktops tradicionais, assim como quase todos os PCs novos com Windows virão com o Windows 8 pré-instalado. O mercado de tablets, atualmente dominado pelo iPad da Apple, no entanto, é outra história. A empresa de Redmond calculou mal a procura dos consumidores por tablets e está desesperadamente tentando ganhar um “lugar ao sol” no mercado.

A boa notícia para a Microsoft é que os produtos com Android, além do Kindle Fire da Amazon, ainda têm de entrar no ritmo dos usuários, tanto do consumidores pessoais como os de empresas. Se o Windows 8 cumprir sua promessa como um sistema operacional móvel, poderá em breve tornar-se um jogador no mercado dos tablets.