Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

09/06/2016 às 21:16

Supremo venezuelano proíbe imprensa de divulgar imagens de linchamentos

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Venezuela proibiu a imprensa de divulgar imagens de linchamentos. O órgão avalia que a divulgação não apresenta valor informativo e produz "um grave risco de alteração da ordem social e da estabilidade psíquica e emocional dos usuários".
 
De acordo com a Agência Lusa, o Supremo destacou que noticiar os casos é importante, mas que é preciso ser responsável e evitar um efeito psicológico negativo na população. Para o tribunal, os vídeos causam "perturbação e intranquilidade na sociedade, o que poderia ocasionar um caos social".
 
A decisão foi tomada após um pedido de um advogado que manifestou temor de ser vítima de linchamento depois que os portais La Patilla e Caraota Digital divulgaram uma série de vídeos de ataques no país. 
 
Em 2004, o Supremo venezuelano proibiu a imprensa de divulgar informações sobre o homicídio do procurador Danilo Anderson, por considerar que atrapalhavam as investigações. Três anos depois, impediu que os publicasse imagens com conteúdo violento. Há dois anos, os veículos também não podem veicular anúncios classificados com conteúdo sexual.