Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

16/02/2016 às 13:40

The Independent anuncia fim de impresso

Escrito por: Redação
Fonte: Meio e Mensagem

Jornal inglês, que já esteve entre os principais diários do país, vai manter versão online

Em comunicado enviado à imprensa na sexta-feira, 12, o grupo ESI Media anunciou o fim da circulação impressa do diário The Independent. A queda da venda de assinaturas e exemplares avulsos nesse formato em contraponto ao crescimento de sua audiência digital seria um dos motivos.
 
“Esta decisão preserva a marca do The Independent e nos permite continuar a investir no conteúdo editorial de qualidade que tem atraído mais e mais leitores para nossas plataformas onlin”, escreveu, em nota, Evgeny Lebedev, proprietário da ESI Media e parte do clã russo que vem investindo, desde 2009, em ativos de mídia britânicos. Além de bilionário e ex-agente da KGB, seu pai, Alexander, é famoso por ter adquirido o Independent, em 2010, por £ 1 (cerca de R$ 2,60 na época).
 
O comunicado apontou que o Independent é o quality newspaper que mais cresceu em digital no Reino Unidos nos últimos três anos, sendo 33% somente em 2015, com quase 70 milhões de visitantes únicos ao mês. O texto afirma ainda que o site já é lucrativo e trabalha na expectativa de crescer sua receita em 50% neste ano.
 
Em seu auge, no fim dos anos 1980, o jornal chegou a vender 400 mil exemplares diários e esteve entre os principais do país. Hoje, sua circulação impressa paga gira por volta das 25 mil unidades.
 
O ESI também anunciou que está vendendo o jornal de baixo custo I (o nome do diário é constituído somente pela letra “i”, que também significa “eu” em inglês). Foi oferecido inicialmente ao grupo Johnston Press, por £ 24 milhões, e aguarda aprovação de conselheiros. A empresa interessada é responsável pela publicação de cerca de 250 jornais regionais na Grã Bretanha, incluindo o Scotsman e o Yorkshire Post, e deverá absorver toda a equipe do diário I.
 
Para conciliar as modificações na produção editorial, o ESI afirmou que vai criar 25 novos cargos direcionados a conteúdo digital, com abertura de novas sucursais na Europa, Oriente Médio e Ásia e expansão do escritório americano. Planejam lançar, ainda, novas modalidades de assinatura móvel. Mas admitem que algumas posições “redundantes” podem determinar demissões.
 
O Evening Standard, outro jornal do grupo cuja circulação permanece estável, permanece tanto no papel como no digital. A previsão de circulação da última edição de impressa do Independent, no entanto, é 26 de março.