Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

24/08/2016 às 15:44

Tráfego de dados na Olimpíada foi 10 vezes maior do que na Copa

Escrito por: Luís Osvaldo Grossmann
Fonte: Convergência Digital

A cerimônia de abertura das Olimpíadas no Rio já tinha dado um sinal importante – o uso de traquitanas eletrônicas gerou tráfego de dados mais de duas vezes maior que a abertura da Copa em 2014, 1,7 Terabyte, contra 0,7, no mesmo Maracanã. Mas os 17 dias do evento deixaram mesmo essa marca para trás. No total, o uso de dados foi dez vezes superior: 255 Terabytes, contra 24 TB há dois anos.
 
Os números foram festejados nesta terça pela Anatel, 23/8, ao divulgar o trabalho de preparação e fiscalização da rede implementada para os Jogos Olímpicos. A agência autorizou mais de 39 mil pedidos de uso temporário de espectro,  licenciou 90 mil equipamentos, e fez medições diárias nos pontos de competição.
 
“As taxas de acesso nas redes de voz e dados foram acima de 99%, em média, muito satisfatórios. A demanda de trafego foi suportada”, diz a superintendente de controle de obrigações da Anatel, Karla Crosara. Nas medições diárias do desempenho do SMP, no agregado das operadoras móveis, o ‘pior’ índice de acesso ficou na casa dos 98%. “Foi um sucesso de operação”, emenda o superintendente de fiscalização, Marcus Paolucci.
 
A demanda foi claramente bem maior que há dois anos. Os Jogos Olímpicos atraíram 206 países e 640 competições em 37 arenas, com o mesmo número médio de eventos por dia. Na Copa, foram 64 jogos distribuídos pelo dobro de dias da Olimpíada. E além de ter mais gente – 7,5 milhões de ingressos contra 3,5 milhões em 2014 – o 4G estava muito mais disseminado.
 
A agência sabia que o desafio era grande e negociou com as quatro principais operadoras móveis do país a instalação de 320 estações radio-base nos locais de competição – como fast sites ou antenas distribuídas instaladas nas arenas. Pelas redes celular passaram 30 milhões de chamadas de voz e o equivalente a 486 milhões de fotos enviadas ou recebidas.
 
Só o tráfego no Parque Olímpico da Barra (havia arenas em Copacabana, Maracanã e Deodoro também) foi de 87 TB, ou mais de 3,5 vezes todo o tráfego móvel durante a Copa de 2014.