Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

29/01/2016 às 16:29

Tribunal de Israel mantém prisão de repórter palestino em greve de fome

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O Supremo Tribunal israelense decidiu manter o jornalista palestino Mohamed al Qiq preso. O profissional está em greve de fome há 63 dias e, segundo seu advogado, Jawad Boulous, ele pode morrer a qualquer momento.
 
De acordo com a AFP, o secretário-geral da Organização de Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat, ressaltou que considera o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, "pessoalmente responsável" pela vida do jornalista.
 
O repórter presta serviços para o canal saudita Al-Majd. Em dezembro, ele foi levado para uma prisão administrativa, regime que permite a detenção sem acusação ou julgamento por períodos de seis meses, renováveis indefinidamente. 
 
A segurança interna de Israel acusa o profissional de ser um integrante da organização islamita palestina Hamas, considerada terrorista por autoridades do país. Em novembro, ele iniciou uma greve de fome para denunciar a "tortura" e "abusos" sofridos na prisão.